Consultor Jurídico

Notícias

Em caráter liminar

Desembargador suspende nomeação de professores de Sociologia da USP

Por 

Por vislumbrar risco de dano grave ou de difícil reparação, além do fato de que a espera do julgamento muito provavelmente acarretará o perecimento do direito, o desembargador Fernão Borba Franco, da 7ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo, concedeu liminar para suspender a nomeação dos aprovados em um concurso público para duas vagas de professor titular de sociologia da USP.

Praça do Relógio, na Cidade Universitária
Divulgação/USP

Em primeiro grau, a liminar havia sido negada. A magistrada não vislumbrou "patente ilegalidade" que justificasse a concessão da medida. No entanto, o relator no TJ-SP entendeu que o caso se enquadra nos requisitos do artigo 300 do Código de Processo Civil. 

"Os elementos trazidos pelo agravante sugerem, de fato, a ocorrência de irregularidades formais no concurso para provimento no cargo de Professor Titular no Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas da USP (Edital FFLCH/FLS 042/2017), além de provável inobservância de disposição previstas nas normas da Universidade de São Paulo", afirmou. 

Sendo assim, a nomeação dos aprovados fica suspensa até decisão em um recurso administrativo apresentado perante o Conselho Universitário da USP que apontou possíveis irregularidades no concurso. "De fato, caso isso não ocorra, o recurso pode perder completamente sua efetividade", concluiu Borba.

O agravo de instrumento foi interposto por um dos candidatos do concurso, que não foi aprovado. Ele entrou com uma ação pedindo a nulidade da prova e também apresentou uma representação junto à universidade. 

2000061-26.2020.8.26.0000

 é repórter da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 12 de fevereiro de 2020, 12h55

Comentários de leitores

1 comentário

Investigação

O IDEÓLOGO (Outros)

É imperiosa uma investigação.
Em minha época a Escola de Sociologia da USP era padrão para o mundo.

Ver todos comentáriosComentar