Consultor Jurídico

Cidade alagada

Tribunais de SP suspendem expediente por causa das chuvas na capital

Reprodução

Em razão das fortes chuvas que atingem a cidade de São Paulo nesta segunda-feira (10/2), o Tribunal Regional Federal da 3ª Região, Tribunal de Justiça de São Paulo e Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região suspenderam o expediente e o atendimento ao público em todas as unidades. 

TRF-3
"Por ordem da Presidência deste tribunal, comunicamos que o expediente está suspenso, nesta data, em razão dos transtornos causados pela chuva na capital. Os prazos serão suspensos por norma que será enviada tão logo seja expedida", informou o TRF-3. 

TJ-SP
O TJ-SP também comunicou a suspensão do expediente e dos prazos processuais em todas as unidades judiciais e administrativas das comarcas da Capital, Barueri, Botucatu, Caieiras, Carapicuíba, Cotia, Cubatão,  Franco da Rocha, Ferraz de Vasconcelos, Guarulhos, Itapecerica da Serra, Itapevi, Jandira, Mauá, Osasco e Santana de Parnaíba.

TRT-2
O site do tribunal trabalhista informa que, em virtude das fortes chuvas, nesta segunda-feira estão suspensos prazos e expediente em todas as unidades do TRT-2.

Polícia Federal 
A Superintendência Regional da Polícia Federal em SP adotou a mesma medida. Por isso, não haverá atendimento ao público nesta segunda-feira. O órgão informou que os requerentes de passaporte com agendamento programado poderão retornar até o dia 28 de fevereiro, sem necessidade de reagendamento. 

MP-SP
O Ministério Público Federal de SP também suspendeu o expediente.

Transtornos
A chuva causou alagamentos em vias importantes como as marginais Tietê e Pinheiros. O Corpo de Bombeiros registrou 16 desabamentos, 192 enchentes e 113 quedas de árvores. Os bombeiros recomendam que os paulistanos fiquem em casa nesta manhã.

O rodízio municipal de veículos está suspenso para carros e caminhões, o dia todo. As linhas 8 Diamante e 9 Esmeralda, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), operam parcialmente devido ao alagamento nos trilhos.

Atualizado às 12h44 para acréscimo de informações.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 10 de fevereiro de 2020, 10h28

Comentários de leitores

2 comentários

Estude

Hugo Tavares (Advogado Autônomo)

Ana Lúcia, informe-se mais. Estude.
Os servidores já trabalham com compensação de horas por N situações. Você não deveria fazer esse papelão de fã do desgoverno falando bobagens.

depois vão repor as horas de trabalho ?

analucia (Bacharel - Família)

Ou vão ficar no lucro e sem trabalhar ? Depois reclamam quando o Ministro Guedes critica o funcionalismo público.

Comentários encerrados em 18/02/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.