Consultor Jurídico

Convicções passadas

Nova empregadora de Moro disse em 2017 que tríplex não era de Lula

Atual empregadora de Moro forneceu prova  de que o tríplex do Guarujá era da OAS
Reprodução

Quando era o juiz encarregado dos casos da autointitulada operação "lava jato", Sergio Moro ignorou uma prova apresentada pela defesa do ex-presidente Lula sobre a propriedade do tríplex do Guarujá, no litoral paulista.

Segundo informação levantada pelo colunista da Folha da S.Paulo e âncora da Band News FM, Reinaldo Azevedo, a defesa do ex-presidente enviou ao então juiz, no dia 19 de abril de 2017, dois documentos que demonstravam que o imóvel cuja propriedade era atribuída ao petista e provocou sua condenação não o pertencia.

Para a Alvarez & Marsal — consultoria com vários clientes ligados aos casos do consórcio de Curitiba e atual empregadora do ex-ministro da Justiça e da Segurança Pública —, o tríplex pertencia à empreiteira OAS.

O então juiz não considerou a prova apresentada pela A&M e julgou que o apartamento, de fato, pertencia a Lula.

A ida de Moro para Alvarez and Marsal levantou uma série de questionamentos éticos na comunidade jurídica. Apesar de o ex-juiz alegar que a natureza de sua nova função não está relacionada a advocacia, o Conselho Federal da OAB vai intimá-lo para que ele explique suas atividades.

O deputado Paulo Teixeira (PT-SP) protocolou pedido para que a PGR investigasse a incursão do ex-juiz da ‘lava jato’ na iniciativa privada.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 2 de dezembro de 2020, 17h33

Comentários de leitores

5 comentários

O jogo do sempre ganho do sr. Azevedo ou sempre o moro perde

Lucas eterno aprendiz (Estudante de Direito)

Para o sr. Reinaldo Azevedo, não importa os fatos, Moro sempre perde, sr. Azevedo sempre ganha. Digo isso, pois, se a consultoria dissesse que os imóveis eram do Lula, o sr Azevedo diria que Moro era parcial e que se vendeu e agora estaria sendo pago.
Ou seja, se Moro julgasse de acordo com a consultoria, ele seria parcial para o sr. Azevedo; se ele julgasse diferente da consultoria, o sr. usaria isso para desqualificar o novo empregador do Moro...

Finalizando

Lucas eterno aprendiz (Estudante de Direito)

e questionar a sentença do Moro, mesmo que os fatos demonstram que o imóvel, de fato, era de Lula... afinal, é comum ordenar reformas ao nosso gosto em imóveis alheios, que não nos pertencem...

Kkkkkkkk

acsgomes (Outros)

Se não pertencia ao Lula, por que as reformas?

Obra da OS

Cris Santos-RJ (Contabilista)

Mas quem fez a reforma foi a OS, chegou a oferecer o apartamento para a esposa do Lula que não tiveram interesse na compra, está tudo no processo. Houve um interesse de compra que não se concluiu, as obras eram uma melhoria que o comprador arcaria, independente de quem fosse, mas o Juíz Moro não entendeu assim, será por quê?

Cris

Tarquinio (Advogado Autônomo - Empresarial)

Voce é inocente hein camarada.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 10/12/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.