Consultor Jurídico

Notícias

Dissídio coletivo

Empregados dos Correios formalizam suspensão da greve no TST

Dissídio coletivo será julgado no dia 2 de outubro pelo TST Divulgação

O Tribunal Superior do Trabalho recebeu nesta quarta-feira (18/9) o comunicado oficial sobre a suspensão da greve dos trabalhadores dos Correios. A petição da Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras da ECT (Findect) foi incluída nos autos do dissídio coletivo da categoria nesta quinta-feira (19)/9. 

Em audiência de conciliação no último dia 12, o ministro Maurício Godinho Delgado, relator do processo, propôs a suspensão da greve por parte dos empregados.

Em contrapartida, a empresa se comprometeu a manter os termos do último Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) e do plano de saúde para os pais dos empregados até 2 de outubro, quando o TST deverá julgar o dissídio. Com informações da assessoria de imprensa do TST.

Revista Consultor Jurídico, 19 de setembro de 2019, 11h29

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 27/09/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.