Consultor Jurídico

Notícias

Rio-Paris

Juízes franceses decidem não julgar Airbus e Air France por queda de voo

A Justiça da França decidiu não leva a Aribus e a Air France a julgamento pela queda do avião A330, que ia do Rio de Janeiro a Paris, em 2009. A decisão foi tomada pela corte de juízes de instrução. As informações são da agência AFP.

Justiça da França decide que Airfrance e Airbus não devem ser responsabilizadas por queda de avião das empresas no Atlântico, em 2009
Laurent Errera/L'Union

A decisão acontece dez anos após o acidente com o voo AF447 e difere do pedido da Promotoria, que queria julgamento contra a Air France e a retirada da Airbus do caso.

Na ordem do dia 29 de agosto, os juízes afirmaram que o acidente "se deve claramente a uma combinação de fatores que nunca haviam ocorrido antes e que, portanto, demonstrou os perigos que não podiam ser percebidos antes do acidente".

Segundo a AFP, o Ministério Público considerou que a aérea foi negligente por não fornecer aos pilotos informações suficientes sobre como reagir em caso de problemas nos aviões, "apesar de vários incidentes do tipo registrados nos meses anteriores à tragédia".

Revista Consultor Jurídico, 5 de setembro de 2019, 20h36

Comentários de leitores

1 comentário

Absurdo!

amigo de Voltaire (Advogado Autônomo - Civil)

Assim, fica claro que a culpa foi das vítimas que resolveram voar bem naquela hora. Pensei que essas coisas só acontecessem no Brasil.... .

Comentários encerrados em 13/09/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.