Consultor Jurídico

Notícias

Credibilidade ao delator

Advogado assume caso e dá força para impeachment de Trump

O fantasma do processo de impeachment na Câmara ganha contornos cada vez mais nítidos para Donald Trump. O advogado Mark Zaid disse à rede ABC neste domingo (6/10) que está representando o segundo delator no caso que investiga um suposto pedido do presidente dos Estados Unidos para a Ucrânia investigar um rival político. 

Trump é investigado por supostamente ter usado o cargo para devassar vida de rival Avi Ohayon / GPO

Zaid é o advogado do primeiro delator, que fez o caso vir à tona. Agora anuncia que é o defensor do segundo delator, que foi entrevistado pelo inspetor-geral da Inteligência Nacional, Michael Atkinson. 

Trump teria pedido que a Ucrânia investigasse negócios do filho de Joe Biden, que tem grandes chances de concorrer pelo partido Democrata à presidência dos EUA contra ele em 2020. O ato configura uso do cargo para ganho pessoal, o que é ilegal e pode custar a presidência. 

Sobre o relatado pelo primeiro delator, o inspetor Atkinson disse que o que foi contado era preocupante, o que obriga que comissões do Congresso sejam notificadas.

Trump dizia que o segundo delator não tinha como ter o nível de informações que alegava ter. O advogado Zaid revelando que é seu cliente reforça que o presidente está errado, e o delator tem as informações.

Revista Consultor Jurídico, 6 de outubro de 2019, 17h33

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 14/10/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.