Consultor Jurídico

Notícias

Marco histórico

Com quase 80% dos votos, Renata Gil é a primeira mulher eleita presidente da AMB

Por 

A chapa 2, liderada pela juíza Renata Gil, atual presidente da Associação de Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj), venceu nesta sexta-feira (8/11) a eleição da entidade nacional para o triênio 2020-2022, com quase 80% dos votos de todo o país.

Chapa 2, com Renata Gil e Fernando Bartoletti
Divulgação

É a primeira vez, em 70 anos de existência da Associação dos Magistrados Brasileiros, que uma mulher é eleita presidente da entidade. Além disso, desde 2010, a situação não elegia um sucessor.  

“A vitória nesta eleição comprova que os magistrados brasileiros optaram pela candidatura que priorizou a apresentação de propostas, a formulação de compromissos, o debate olho no olho com a classe", comemorou a presidente eleita.

Renata ainda ressaltou a importância do cargo. "Representar os 18 mil magistrados brasileiros é uma responsabilidade que assumo de coração aberto, alma pronta para desafios e muita disposição para trabalhar nestes próximos três anos na defesa veemente da magistratura brasileira”, prometeu. 

O vice-presidente eleito na chapa 2, Fernando Bartoletti, atual presidente da Apamagis (Associação Paulista de Magistrados), destacou que o momento vivido hoje pela magistratura pede união dos magistrados, especialmente, em torno de um projeto que fortaleça a AMB.

“O momento em que vivemos pede união da magistratura, especialmente, em torno de um projeto que a fortaleça. E é isso que o resultado de hoje representa: a união dos magistrados brasileiros em torno das propostas apresentadas pela chapa liderada por Renata Gil, que veio demonstrando durante todos esses anos a sua liderança pela defesa das prerrogativas e dos direitos dos magistrados e, acima de tudo, por impor respeito à instituição do Poder Judiciário, sempre independente em suas decisões tão almejadas pelos cidadãos", disse.

Bartoletti também exaltou a composição da chapa vencedora. "A votação expressiva em São Paulo, com cerca de 90% dos votos no estado, mostrou que a união das lideranças produziu um excelente resultado, que dará muito mais legitimidade ao exercício da presidência da AMB por Renata Gil”, exaltou. 

Disputaram o pleito o juiz Luiz Gomes da Rocha Neto, candidato pela chapa 1 - “Magistratura Independente”; a presidente Amaerj, Renata Gil, candidata pela chapa 2 “AMB + Forte, Uma só Magistratura”; e o presidente da Associação dos Magistrados Trabalhistas da 12ª Região (Amatra 12), José Carlos Külzer, candidato à presidência pela chapa 3 – “Unidade (da carreira) e (é) Independência (da Magistratura)”.

Resultado da votação:
Chapa 2: 6.584
Chapa 1: 951
Chapa 3: 765
Votos válidos: 8.300

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 8 de novembro de 2019, 21h05

Comentários de leitores

1 comentário

Juíza renata gil

O IDEÓLOGO (Outros)

CURRÍCULO
Juíza titular da 40ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e presidente da Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (AMAERJ), Atuou nas comarcas de Conceição de Macabu, Silva Jardim e Rio Bonito. Graduada em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), integrou a Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (ENCCLA) e idealizou a Central de Assessoramento Criminal (CAC), cartório de funcionários “sem rosto”, iniciativa reconhecida como modelo pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) (https://eventos.cnseg.org.br/palestrantes/renata-gil/).

Comentários encerrados em 16/11/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.