Consultor Jurídico

Notícias

Longa prisão

MPF denuncia ex-governador do Rio Sérgio Cabral pela 29ª vez por corrupção

O Ministério Público Federal ofereceu nova denúncia à Justiça contra o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (MDB). Essa foi a 29ª vez que Cabral foi denunciado por suspeita de envolvimento com um esquema de corrupção enquanto ele governava o estado.

Ex-governador Sérgio Cabral já foi condenado a quase 200 anos de prisão.
Alex Ferro/ Rio 2016

Além de Sérgio Cabral, que está preso desde novembro de 2016, foram denunciados Régis Fichtner, ex-secretário da Casa Civil de seu governo, e seu suposto operador Fernando França, que também já estão presos.

Desta vez, Cabral foi denunciado por ter dado aval ao recebimento de R$ 4,9 milhões por Régis Fichtner e Fernando França, em 21 parcelas entre 2011 e 2014, e à lavagem desses ativos.

De acordo com a denúncia, o dinheiro era entregue pelos irmãos Marcelo e Renato Chebar, por Claudio Fernando Barboza de Souza e por Vinicius Claret Vieira, através da transportadora Transexpert.

Os três são denunciados por formação de quadrilha, uma vez que eles teriam se associado de forma estruturalmente organizada para cometer o crime. Segundo o MPF, a denúncia reforça a posição de Cabral como líder da organização criminosa que é acusada de vários crimes, já descritos nas denúncias anteriores.

Cabral já foi condenado a 198 anos e 6 meses de prisão na operação "lava jato". Ele está preso preventivamente desde novembro de 2016. Com informações da Agência Brasil.

Revista Consultor Jurídico, 20 de março de 2019, 14h55

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/03/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.