Consultor Jurídico

Notícias

Lei 13.655/2018

Floriano de Azevedo Marques e Rafael Véras lançam livro sobre a Lindb

Os professores Floriano Marques de Azevedo Neto, diretor da Faculdade de Direito da USP, e Rafael Véras de Freitas, da FGV Direito Rio, lançam nesta segunda-feira (6/5), em São Paulo, o livro Comentários à Lei nº 13.655/2018, sobre a Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro (Lindb).

O evento começa às 18h30, na sala Visconde de São Leopoldo da Faculdade de Direito da USP (largo São Francisco, 95 - centro).

Ao longo do ano passado, os autores publicaram na ConJur uma série de artigos sobre a nova lei.

Revista Consultor Jurídico, 5 de maio de 2019, 16h52

Comentários de leitores

1 comentário

Corifeu de azevedo marques

O IDEÓLOGO (Outros)

Corifeu de Azevedo Marques (20 de maio de 1907 — 29 de agosto de 1965) foi um jornalista brasileiro da primeira metade do século XX[1], e importante militante e dirigente do Partido Comunista Brasileiro nos anos 1930, eleito para o seu Bureau Político durante a Conferência Nacional ocorrida em janeiro de 1934.
Desenvolveu uma carreira de radialista no "O Grande Jornal Falado Tupi", como também atuou na "Rádio Tupi", "Diário Associados" e na "Rádio Difusora".
Nos últimos anos de sua carreira, ganhou respeito em todo o Brasil por seu envolvimento com o movimento municipalista e, principalmente, pelos comentários profundos e abalizados que fazia no Grande Jornal Falado Tupi e no Matutino Tupi. Seus comentários eram perspicazes, curtos e, ao mesmo tempo, profundos, todos feitos de improviso.
Em sua homenagem, o seu nome foi utilizado para batizar a Avenida Corifeu de Azevedo Marques, no bairro do Butantã, São Paulo" (Fonte Wikipédia).

Comentários encerrados em 13/05/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.