Consultor Jurídico

Notícias

Participação societária

Cade aprova compra de 11% da Ticket pelo Itaú sem restrições 

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a aquisição de participação societária da Ticket Serviços pelo Itaú Unibanco. A operação, correspondente a 11% do capital social da Ticket, foi autorizada sem restrições nesta quarta-feira (26/06).

Em votação apertada, votaram a favor da compra os conselheiros Pollyanna Vilanova, Mauricio Maia e o presidente do Cade, Alexandre Barreto — que deu o voto final de desempate.

Polyanna Vilanova apresentou voto-vogal em que analisa possíveis riscos à concorrência devido a verticalização das operações das empresas. Segundo ela, não foram identificados incentivos econômicos que possam gerar fechamento de mercado, pelo Itaú, no sentido de recusar a captura de transações de outras empresas de vale-benefícios.

"A operação não introduz ou amplia incentivos conducentes à adoção de práticas prejudiciais à concorrência nos mercados analisados. A análise dos autos não permite concluir que potenciais danos à concorrência estariam diretamente associados ao ato de concentração", explicou a conselheira.

Com a transação, o Itaú poderá adicionar os benefícios emitidos pela Ticket à sua atual oferta de produtos e serviços nos segmentos de atacado e de médias, micro e pequenas empresas. Já a Ticket poderá acelerar o crescimento no negócio de benefícios ao trabalhador. 

Caso o Itaú queira fazer outras aquisições de participações acionárias na Ticket, as novas operações deverão ser submetidas ao Cade para análise concorrencial. Com informações da Assessoria de Imprensa do Cade.

Clique aqui para ler o relatório.
Ato de Concentração 08700.006345/2018-29

Revista Consultor Jurídico, 26 de junho de 2019, 16h56

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 04/07/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.