Consultor Jurídico

Notícias

Cotidiano da profissão

Aasp vai negociar com TJ-SP soluções para fila na entrada da corte

Depois que a ConJur noticiou, na manhã desta segunda-feira (4/2), que  advogados enfrentaram fila na chuva para entrar no Tribunal de Justiça de São Paulo para sessão das 9h30, a Associação dos Advogados de São Paulo (Aasp) comunicou que deve propor soluções à corte para que a espera dos profissionais seja melhorada. 

Aasp quer melhorar espera depois que advogados tiveram que esperar a abertura das portas do TJ-SP na chuva.
ConJur

"A Aasp, atenta ao ocorrido, vem demonstrar sua preocupação e, como sempre faz diante de situações que dizem respeito ao dia a dia do exercício profissional da  advocacia, comunica que  vai estudar medidas junto ao Tribunal de Justiça para que a espera dos advogados que se dirigem ao Palácio da Justiça seja aperfeiçoada e tais fatos não mais ocorram", afirma a associação. 

Em resposta ao episódio dessa manhã, o TJ chegou a dizer que a situação pela qual passaram os advogados não foi diferente dos demais paulistanos. "Creio que o início do dia de hoje tenha sido atípico em todos os locais devido às dificuldades que as pessoas tiveram de chegar ao local de trabalho. Os advogados que se sentiram prejudicados podem recorrer à Ouvidoria do TJ-SP", disse a assessoria da corte em nota.

Revista Consultor Jurídico, 4 de fevereiro de 2019, 21h28

Comentários de leitores

3 comentários

Realidade

J. Cordeiro (Advogado Autônomo - Civil)

A nota do TJSP é curta, objetiva e esclarecedora. Reflete o pensamento corrente dos dirigentes e outros magistrados, na Corte local, em relação aos profissionais que vão “ao trabalho” Judicial, na seção das 9,30h.

As Excelências chegam em seus carrões, com entrada privativa e garagem exclusiva. Se houver uma goteira, funcionários da Casa os cobrirão com guardachuvas.

Os causídicos que se lasquem. Mudem de profissão. Busquem outro ganhapão que lhes garantam, pelo menos, baterem o ponto em recinto decente e protegido das intempéries.

Na deselegante resposta poderiam até sugerir que os incomodados que se queixassem com Papa. Tão nem aí...

Atuação

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Aproveito para cumprimentar toda da cúpula da OAB/SP pelo rápido trabalho feito em prol da classe.

ARROGÂNCIA, SOBERBA e INFANTILIDADE DO judiciário brasileiro

Adilson G. Mocinho (Advogado Autônomo)

A resposta do tribunal descreve a Arrogância, Soberba e Infantilidade do judiciário brasileiro. Já é hora da OAB cumprir o seu papel Constitucional e demonstrar sua Maturidade.

Comentários encerrados em 12/02/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.