Consultor Jurídico

Notícias

Transtornos no tribunal

Advogados enfrentam fila na chuva para entrar no TJ-SP para sessão das 9h30

Por 

Advogados que queriam fazer sustentação oral ou pedir preferência em seus casos tiveram de ficar em fila na chuva no Centro de São Paulo nesta segunda-feira (4/2). Eles esperavam para acompanhar a sessão das 9h30, atipicamente concorrida, e reclamaram de o tribunal ter mantido a regra de só abrir as portas a advogados às 9h. E quem saísse da fila perderia o lugar para pedir preferência e para fazer sustentação.

Advogados esperam na chuva para entrar no TJ de São Paulo
ConJur

Segundo um advogado que não quis ser identificado, a situação gerou transtornos porque formou-se uma fila de aproximadamente 100 metros a partir da entrada, dobrando a esquina do prédio do tribunal, que fica ao lado da Praça da Sé. “Cheguei no TJ às 8h45 e fiquei esperando na chuva até as 9h. Havia risco de pegarmos doenças por conta da chuva e também risco à nossa integridade, pois a região central de São Paulo é reconhecidamente violenta”, afirma.

De acordo com o advogado, que iria fazer sustentação oral na sessão das 9h30, o tribunal poderia ter aberto as portas mais cedo, no mínimo às 8h30, para evitar esses transtornos. Para ele, o horário apertado dificulta até mesmo chegar a tempo para a sessão, pois os defensores precisam passar pela sala das becas, vestirem-se e só então subirem para as salas em que ocorrem os julgamentos.

Em nota, a assessoria de imprensa do TJ-SP disse que os advogados experimentaram o mesmo que os demais paulistanos nesta manhã: "Creio que o início do dia de hoje tenha sido atípico em todos os locais devido às dificuldades que as pessoas tiveram de chegar ao local de trabalho. Os advogados que se sentiram prejudicados podem recorrer à Ouvidoria do TJ-SP", diz a nota.

 é repórter da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 4 de fevereiro de 2019, 13h48

Comentários de leitores

9 comentários

Emperramento?

Gabriel Matheus (Advogado Autônomo - Consumidor)

Caro IDEÓLOGO (Outros), não há na assessoria de imprensa qualquer alusão a emperramento eletrônico que, se houve, não serve de escusa ao menoscabo à advocacia levado a efeito nesta segunda.

E, se de soberba houvermos de cuidar, ela deve ser atribuída ao próprio judiciário, que está pouco se lixando para a advocacia - basta ver o teor da nota.

The pravda

O IDEÓLOGO (Outros)

A verdade é que a chuva ocasionou emperramento do sistema eletrônico que aciona a porta. Foi necessário chamar um técnico em eletrônica para arrumar a porta para que ela abrisse no horário comum.
Desculpas são necessárias aos soberbos advogados.

Arrogância e soberba...

RitaBH (Advogado Assalariado)

Prezado doutor Adilson,
O nosso judiciário continua o mesmo de séculos atrás, o mesmo das ordenações. Infelizmente os juízes que vieram da corte deixaram os filhotes...O doutor, tem toda a razão ARROGÂNCIA E SOBERBA.
PS. para os membros do judiciário o serviço público é um meio de riqueza, o Estado é deles! Pergunto não passou da hora OAB??????

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 12/02/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.