Consultor Jurídico

Notícias

Elenco de peso

Ministro do STF Luiz Fux será homenageado em evento nesta 6ª no Rio de Janeiro

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux, vice-presidente da Corte, será homenageado, nesta sexta-feira (23/8), em evento na Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj).

O evento terá palestras dos ministros do Superior Tribunal de Justiça Luís Felipe Salomão e Antônio Saldanha Palheiro e do advogado e professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro Paulo Cezar Pinheiro Carneiro.

A abertura será feita pelo presidente do TJ-RJ, Claudio de Mello Tavares, pelo diretor-geral da Emerj, André Gustavo Corrêa de Andrade e pela presidente da Associação dos Magistrados do Estado do Rio, Renata Gil.

O ministro Luís Felipe Salomão registrou que Fux será o 60° juiz a assumir a chefia do Judiciário brasileiro, vinte anos depois da eleição de Marco Aurelio de Mello, o juiz fluminense que o antecedeu na Presidência do STF.

A homenagem ocorrerá das 9h30 às 12h na Emerj, que fica na Rua Dom Manuel, 25. O evento é gratuito. Para se inscrever, clique aqui.

Leia depoimentos sobre o ministro:

Luís Felipe Salomão, ministro do STJ
Em relação a sua atuação jurisdicional, o homenageado faz lembrar a figura do bom juiz, festejada por Hélio Tornaghi: “É utilíssimo para um povo ter boas leis; mas é melhor ainda ter bons juízes”.

Há, na verdade, duas maneiras de conceber a função do juiz. A primeira é a descrita com tanta finura por Kantorowicz, reproduzida mais tarde por Calamandrei, lembrando a figura do juiz funcionário público, armado com aquela máquina de pensar que o prende aos grilhões da letra estreita da lei. O segundo é a do juiz que sente e pensa como qualquer pessoa normal, que não é peça de uma engrenagem; que vivifica a lei como o oxigênio da realidade.

Esse é o bom juiz, que tem a firmeza no agir e a suavidade no trato. “O bom juiz é, antes de mais nada, um justo”.

Renata Gil, presidente da Amaerj
"Falar de Luiz Fux não é só falar de um jurista exemplar, de um homem respeitado por todos os operadores do Direito, por seus alunos, de um ministro que enobrece as Cortes brasileiras onde atuou e atua. É falar disso tudo, logicamente. E também de um carioca que cultua as amizades, que aprecia a música, a cultura brasileira, a boa literatura. É falar de um homem sorridente, simpático, afeito ao que temos de melhor em todos os campos do saber e do conviver. É falar, ainda, de um incansável estudioso, de um profissional atento ao mundo e às suas modificações. Em suma, de uma pessoa especial a quem tenho a honra de celebrar neste brevíssimo depoimento."

Paulo Cezar Pinheiro Carneiro, professor da Uerj
"Destaco a pessoa humana admirável , generoso, solidário , leal , amigo e querido de todos , pois considero esses predicados o maior laurel que o homem pode alcançar."

Cláudio de Mello Tavares, presidente do TJ-RJ
"Impressionante é sua determinação, a lhe permitir a superação das dificuldades com que foi e é confrontado, explorando suas potencialidades e tornando- se exemplo de sucesso pessoal e profissional. Da mesma forma, o seu firme compromisso com a construção de um país melhor e mais justo, de modo a conceder cidadania e dignidade ao maior número possível de brasileiros. Por fim, não poderia deixar de salientar o amor por seus semelhantes, que o levou a renúncias e sacrifícios pessoais para dedicar-se à suprema missão de contribuir para a concretização dos objetivos fundamentais da nossa República, insculpidos no artigo terceiro da Constituição."

Eduardo Gussem, Procurador-Geral de Justiça do Rio de Janeiro.

“O Ministro Luiz Fux é um dos mais notáveis expoentes da cultura jurídica do nosso País e sua brilhante trajetória profissional enche de orgulho o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, onde ele iniciou sua vida pública, como Promotor de Justiça, no final dos anos 70. Sempre dedicado às atividades acadêmicas, tem, merecidamente, seu nome imortalizado a partir de hoje na Galeria dos Conferencistas Eméritos da EMERJ.”

Revista Consultor Jurídico, 22 de agosto de 2019, 21h01

Comentários de leitores

1 comentário

Ministro luiz fux

O IDEÓLOGO (Outros)

Um semita de primeira grandeza.
No campo doutrinário, porém, o seu livro sobre processo civil não foi aceito pela comunidade jurídica.
Será que o Doutor Eduardo, que navega aqui, no Conjur, leu a obra?

Comentários encerrados em 30/08/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.