Consultor Jurídico

Notícias

Efetivo Crime

CCJ do Senado endurece pena para motorista alcoolizado que mata no trânsito

Por 

As penas restritivas de direito, chamadas de alternativas, por serem mais leves, poderão deixar de ser aplicadas ao motorista que dirigir embriagado e ferir ou matar alguém em um acidente de trânsito.

A mudança está prevista no Projeto de Lei 600/2019, aprovado nesta quarta-feira (14/8), na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado. 

Apresentada pelo senador Fabiano Contarato (Rede-ES), e com voto favorável do relator, senador Marcos do Val (Cidadania-ES), a matéria será agora avaliada pela Câmara dos Deputados.

Na justificativa, Contarato afirma que, mesmo com os inegáveis avanços decorrentes da popularmente conhecida “Lei Seca”, ainda são incontáveis os casos de motoristas que insistem em tomar bebidas alcoólicas ou de outras substâncias psicoativas e assumem o risco de provocar acidentes com vítimas.

"Historicamente, a sensação de impunidade sempre esteve presente nos casos de homicídios e de lesões corporais provocados por motoristas alcoolizados ou sob a influência de substâncias psicoativas, seja pela ausência de dispositivo legal específico aplicável à situação fática, seja pelo fato de as penas previstas serem incompatíveis com crimes congêneres", diz.

Clique aqui para ler a íntegra do PL. 

 é correspondente da revista Consultor Jurídico em Brasília.

Revista Consultor Jurídico, 14 de agosto de 2019, 17h19

Comentários de leitores

1 comentário

O Senado está certo mas ......

João B. G. dos Santos (Advogado Autônomo - Criminal)

Nada mais justo do que endurecer a pena de motoristas envolvidos em acidentes alcoolizados ou que tenham consumido substâncias entorpecentes. Mas o Senado deveria também aumentar e muito a pena dos políticos envolvidos em corrupção, dos empresários que cometem crimes do colarinho branco, daqueles que promovem invasões e depredações do patrimônio alheio, dos que matam e roubam e sobretudo daqueles que atentam contra o Estado como por exemplo, os políticos que votaram uma lei de abuso de autoridade que se presta tão somente a punir quem os investigue.

Comentários encerrados em 22/08/2019.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.