Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Só 10%

STF e DPU assinam acordo de cooperação para recebimento de cartas de presos

É preciso resgatar as pessoas que subjazem aos dramas processuais. Assim avaliou o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, em cerimonia de acordo de cooperação técnica entre o STF e a Defensoria Pública da União.

Segundo Toffoli, o STF recebe mensalmente, em média, 3.150 cartas de cidadãos em busca de revisão de pena. “A finalidade primordial do acordo é implementar um canal de comunicação direta, célere e eficiente, entre STF e DPU, a fim de que sejam tomadas as providências processuais e extrajudiciais pertinentes”, disse.

Toffoli afirmou ainda que os pedidos são sobre processos que não são de competência do STF, tramitando ou tendo tramitado nos juízos de primeiro grau e, em menor escala, nos tribunais de segunda instância.

“Cerca de 250 são pedidos de habeas corpus. Todavia, o STF é competente para julgar apenas 10%, o que corresponde a 25 habeas corpus. A conclusão a que se chega é a de que a Presidência da Corte se limita a determinar, na maioria dos casos (90% deles), a remessa dos autos aos órgãos competentes, consoante determinação regimental”, disse.

Para Toffoli, “o estreitamento de laços a partir deste acordo contribuirá para a ampliação do acesso ao Sistema de Justiça e para seu aperfeiçoamento”.

Clique aqui para ler o discurso de Toffoli. 

Revista Consultor Jurídico, 6 de dezembro de 2018, 20h06

Comentários de leitores

1 comentário

Do inútil ao desagradável

J. Ribeiro (Advogado Autônomo - Empresarial)

Ao que tudo indica, será mais um "Canal" para implementar facilidades para impunidades ou em benefício dos chamados "camaradas".
Acorda Brasil!

Comentários encerrados em 14/12/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.