Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Advocacia acuada

Toron critica "loteria jurídica" nas cortes e classifica OAB como acovardada

Um dos grandes problemas do Judiciário hoje é a aleatoriedade desse Poder. Quando um caso penal cai nas mãos da 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça ou na 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal, a derrota é certo para o réu. Já na 6ª Turma do STJ e 2ª do STF, abre-se a  possibilidade para defesa.

Para Toron, Estado Democrático de Direito está em perigo, sob silêncio da OAB.

Esse cenário é descrito pelo criminalista Alberto Zacharias Toron, que em entrevista ao escritor Fernando Morais chamou o fenômeno de “loteria jurídica”. A conversa foi transmitida pelo blog Nocaute

O advogado analisou o instituto da delação premiada e a execução antecipada da pena.

Toron vê o momento como crítico, com as garantias sendo abolidas e o Estado Democrático de Direito em perigo. Nesse sentido, classifica a Ordem dos Advogados do Brasil como “acovardada” e diz que a presidência do Conselho Federal está calada diante de ataques contra a sociedade.

O presidente do conselho, Claudio Lamachia, respondeu neste sábado (14/4) que a entidade cumpre devidamente suas funções e quer punição de culpados, defendos prerrogativas da classe e individuais, sem “jamais” defender “os clientes dos advogados e suas causas”.

Veja a entrevista:

* Texto atualizado às 17h50 do dia 14/4/2018 para acréscimo de informação.

Revista Consultor Jurídico, 14 de abril de 2018, 10h12

Comentários de leitores

5 comentários

De que adianta?

O IDEÓLOGO (Outros)

De que adianta contratar um medalhão da advocacia, se a condenação com o Dr. Sérgio Fernandes Moro, um verdadeiro republicano, é certa?
De que adianta gastar milhões de reais e de dólares, se as ações de Habeas Corpus recebem denegação do Poder Judiciário?
O desespero dos advogados criminais com um eficiente sistema de Justiça Criminal é transmitido aos clientes. E estes o transmitem às contas bancárias. De que adianta?

Toron está certo

Irso Jr (Advogado Autônomo)

OAB virou esbirro do órgão acusador e do Judiciário. A covardia de muitos advogados que poderiam, considerando seu status na classe e abertura na mídia, é algo assustador. Apesar do Toron dizer que advocacia não é para covardes, é difícil "bater" de frente com as arbitrariedades do órgão acusador e do judiciário quando a própria OAB se apequena e, por via de consequência, prejudica a atuação dos advogados.
As constantes interpretações elásticas dos textos de lei e da CF ainda vão se voltar contra aqueles que hoje as aplaudem por estarem sendo usadas em desfavor de "inimigos".

Por fim, é notável que o direito hoje em dia seja aplicado a partir da pressão das ruas e da mídia. É o rebaixamento cultural aplicado ao direito.

A defesa dos rebeldes

O IDEÓLOGO (Outros)

Na defesa dos "rebeldes primitivos" vale invocar todos os direitos.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 22/04/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.