Consultor Jurídico

Decisão da turma

STF nega recurso do Santander sobre direito de aposentados do Banespa à PLR

A 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal negou recurso em processo que discute o direito de funcionários aposentados do Banco do Estado de São Paulo (Banespa), sucedido pelo Banco Santander, à Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O colegiado concluiu o julgamento do terceiro agravo interno em recurso extraordinário com agravo no qual se discute o direito de cerca de 8 mil aposentados às verbas trabalhistas.

No julgamento desta terça-feira (24/10), votou o ministro Celso de Mello, da 2ª Turma, convocado para dar o voto de desempate, tendo em vista o impedimento da ministra Rosa Weber. O decano acompanhou o relator da ação, ministro Marco Aurélio, negando provimento ao agravo interno do banco, mesma linha seguida anteriormente pelo ministro Alexandre de Moraes. Ficaram vencidos os ministros Luís Roberto Barroso e Luiz Fux, que davam parcial provimento ao ARE.

O caso discute a representatividade da Associação dos Funcionários Aposentados do Banespa para atuar no caso em nome dos aposentados. No Tribunal Superior do Trabalho, foi proferida decisão reconhecendo a legitimidade da associação. Na 1ª Turma do Supremo, prevaleceu o entendimento de que o tema não pode mais ser questionado. Com informações da Assessoria de Imprensa do STF. 

ARE 675.945




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 24 de outubro de 2017, 21h14

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/11/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.