Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Pagou fiança

Delegado da satiagraha é preso ao usar placa da PF em carro particular

Por 

Nesta terça-feira (10/10), no mesmo dia em que um delegado da Polícia Federal em São Paulo foi preso por extorsão, outro colega seu foi detido em flagrante por usar a placa institucional em seu carro particular. Ele pagou fiança nesta quarta (11/10) e já foi liberado provisoriamente.

Delegado usou placa de carro da PF em seu veículo particular.

O delegado Carlos Eduardo Pelegrini Magro ganhou fama por ser um dos responsáveis pela operação satiagraha, anulada por causa das ilegalidades em sua condução. A operação deu fama a Protógenes Queiroz, ex-deputado condenado por violar o sigilo funcional no mesmo caso.

Segundo pessoas próximas à investigação, Pelegrini estava de licença da Polícia Federal para cuidar de um parente doente, e a placa oficial usada em seu carro pessoal já registrava mais de R$ 40 mil em autuações. O delegado foi acusado do crime previsto no artigo 311 do Código Penal: "Adulterar ou remarcar número de chassi ou qualquer sinal identificador de veículo automotor, de seu componente ou equipamento".

Procurada pela ConJur, a Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) disse aguardar mais informações para se manifestar sobre o caso. A defesa do delegado não foi localizada para comentar o assunto.

 é chefe de redação da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 11 de outubro de 2017, 21h56

Comentários de leitores

5 comentários

Se forem culpados, que paguem na forma da lei.

Joe Tadashi Montenegro Satow (Delegado de Polícia Federal)

Não há organismo sem corrupção, porém, depreende-se que o autor dos fatos em questão foi preso pela própria Polícia Federal, portanto, alguns comentários são descabidos e desprovidos de relevância. Ao generalizar, o comentarista indica o seu próprio caráter, pois vê o mundo de acordo com a sua pequena ótica . Esperamos, todos nós, que os autores sejam julgados, e, se for o caso, devidamente apenados, apenas recordando que a PF foi o organismo que mais prendeu e demitiu os seus próprios quadros nos anos recentes.

E agora ?

Francisco Lobo da Costa Ruiz - advocacia criminal (Advogado Autônomo - Criminal)

Nada como um dia após o outro ...

Chico e francisco, isonomia!

José R (Advogado Autônomo)

O que se espera é que seja tratado com o mesmo rigor de que sempre se valeu para investigar o seu próximo... Nada de corporativismo, hein?
A ver...

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 19/10/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.