Consultor Jurídico

Artefato perfurante

CCJ do Senado aprova criminalização do porte de arma branca

A criminalização do porte de arma branca — como facas, canivetes e estiletes — foi aprovada pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado nesta quarta-feira (29/11). O delito é enquadrado atualmente na Lei de Contravenções Penais.

Porte de arma branca pode se tornar crime.
Reprodução

O PLS 320/2015 prevê pena de prisão de 1 a 3 anos e multa, mas não caracteriza como crime portar artefato perfurante, cortante ou contundente para exercer atividades profissionais e artísticas.

Por ter sido aprovado em decisão final, o texto será enviado à Câmara dos Deputados se não houver recurso para votação pelo Plenário do Senado.

O Projeto de Lei 320/2015, proposto pelo senador Raimundo Lira (PMDB-PB) e relatado por Valdir Raupp (PMDB-RO), tem como justificativa o crescimento de registros de crimes com o uso de armas brancas. “Entendemos que a conduta de porte de arma, ainda que branca, apresenta grave potencial lesivo incompatível com a criminalização por meio de mera contravenção penal”, disse Raupp no parecer. Com informações da Agência Senado.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 30 de novembro de 2017, 15h05

Comentários de leitores

2 comentários

Professor Edson

Jaburu (Administrador)

Penso que você deve ser professor de "exatas", pois, o PMDB é de centro-direita e não de esquerda, ou você está tentando confundir o público leitor? logo aqui neste canal!

PMDB inútil e fútil.

Professor Edson (Professor)

Daqui a pouco para comprar um faca vai precisar de registro, colocar corrupto, idiota de esquerda pra legislar dá nisso.

Comentários encerrados em 08/12/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.