Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Justiça em Números

A partir de 2016, tribunais informarão tempo de duração do acervo ao CNJ

Por 

Os tribunais passarão a informar, a partir do próximo ano, o tempo de duração do acervo, dos processos baixados e entre a autuação e sentença. Os dados passarão a integrar o relatório Justiça em Números, disse nesta terça-feira (15/9) o presidente do Conselho Nacional de Justiça, ministro Ricardo Lewandowski.

De acordo com o ministro, será possível saber de modo padronizado quantos processos foram solucionados por meio de conciliação e quantos foram sobrestados por causa de classificação de repercussão geral ou de recursos repetitivos. “Poderemos melhorar a avaliação de congestionamentos de processos”, disse, durante lançamento do relatório Justiça em Números deste ano.

Os dados serão segmentados por instância e por alguns recortes de classe e assuntos processual, ou seja, separados entre processos de conhecimento criminal e não criminal, execuções fiscais e judiciais, entre outras. 

Clique aqui para ler o relatório Justiça em Números.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 15 de setembro de 2015, 16h01

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 23/09/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.