Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Saindo de cena

Depois de auditoria, PSDB conclui que não houve fraude na eleição de 2014

O PSDB concluiu, na semana passada, que não houve fraude nas eleições de 2014. Segundo informações divulgadas pelo UOL, o departamento jurídico do partido deverá apresentar um documento ao Tribunal Superior Eleitoral na próxima quarta-feira (14/10) afirmando que o relatório das urnas não apresenta conclusão sobre uma possível fraude. Porém, o relatório que será levado à corte eleitoral ressaltará o fato de que o voto por meio eletrônico "não permite a plena auditagem".

Alguns integrantes do PSDB que puderam ler o documento afirmam que o partido vai solicitar ao tribunal uma série de alterações no sistema de votação, entre eles o voto impresso, a unificação do horário da eleição em todo território nacional e o aperfeiçoamento do sistema de voto paralelo, adaptando-se ao voto biométrico. Também pedirão um teste para que seja garantida a segurança do sistema eleitoral contra um eventual ataque de hacker.

O pedido de auditoria ao TSE foi feito no dia 30 de outubro do ano passado. À época, o presidente do TSE, ministro Dias Toffoli, disse à ConJur que o pedido foi o primeiro da história. A solicitação do PSDB foi assinada pelo deputado federal Carlos Sampaio (PSDB-SP), coordenador jurídico da campanha de Aécio, e pelo delegado nacional do partido, João Almeida dos Santos.

Revista Consultor Jurídico, 11 de outubro de 2015, 17h40

Comentários de leitores

5 comentários

Título Distorcido

JuMitsui (Advogado Assalariado - Civil)

Faço minhas as palavras do colega deffarias.
"Não concluir que houve" (porque não há provas suficientes do fato, que pode ou não ter ocorrido) não quer dizer o mesmo que "concluir que não houve" (porque provou-se que fato não ocorreu). O título diz uma coisa, o texto revela outra. Num veículo de notícias jurídicas, não é um desvio aceitável...

Será que está faltando especialistas?

Fernando Angelieri (Consultor)

Pelo que foi apresentado logo após as eleições em fotos e vídeos com urnas contendo previamente votos ou pen-drive jogados em lixão, algum rastro teria como ser verificado.
Ou o PSDB não é a oposição que realmente diz ser (e a que esperamos ser) ou teve um suporte técnico muito fraco.
Não há necessidade de impressão do voto para rastrear se houve fraude, muito oportunismo aqui dizer que é necessário o voto impresso (o qual sou contra).

Psdb conclui que não houve fraude na eleicão

RuySiq (Professor)

Como nasci pensante e a história não deixa em ser refém da sociedade midiatizada e idiotizada, lembro muito bem da eleição em São Paulo quando o candidato Netinho foi tungado nas urnas em favor do Aloisio Nunes. Brizola já falava do risco das urnas eletrönicas. O PSDB apenas está pegando carona no oportunismo, diante de um discurso onde Brizola foi precursor e vitima da própria direita nas urnas.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 19/10/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.