Consultor Jurídico

Direito na Europa

Por Aline Pinheiro

Blogs

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Combate ao EI

Jovem é condenada na Inglaterra por
tentar se unir a grupo terrorista

Uma jovem de 18 anos foi condenada a quase dois anos de prisão por fugir de casa para se unir ao grupo terrorista curdo PKK. Silhan Özçelik, que nasceu na Inglaterra numa família de origem árabe, queria ajudar a combater o Estado Islâmico na Síria. 

Segundo o jornal britânico The Guardian, a jovem é a primeira pessoa na Inglaterra condenada por tentar lutar contra o EI. Ela fugiu de casa em outubro de 2014, quando tinha 17 anos, e deixou para os pais um vídeo e cartas explicando que pretendia se juntar ao PKK, grupo guerrilheiro separatista na Turquia, considerado terrorista pelo Ocidente. 

Silhan tentou voltar para casa em janeiro de 2015, mas foi presa no aeroporto em Londres. Não há nenhuma prova de que tenha se unido de fato ao PKK ou cometido algum ato terrorista. 

No julgamento, a adolescente negou que quisesse participar do grupo de guerrilheiros. Silhan disse que tinha fugido para a Bélgica para encontrar um namorado e mentiu para sua família não ficar envergonhada. 

A versão não convenceu os jurados, que decidiram pela condenação por unanimidade. A jovem agora terá de cumprir a pena e, depois, lidar com as consequências de uma condenação por terrorismo em sua ficha criminal.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 23 de novembro de 2015, 19h39

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/12/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.