Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Delações contraditórias

Defesa de Roseana diz que Justiça usou "dois pesos e duas medidas"

O advogado Antônio Carlos de Oliveira Castro, o Kakay, responsável pela defesa da ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney (PMDB) e do ex-ministro de Minas e Energia Edison Lobão (PMDB), interpôs nessa quinta-feira (12/3) agravos regimentais pedindo o arquivamento dos inquéritos que investigam o envolvimento dos dois com esquemas de corrupção denunciados pela operação "lava jato".

Kakay pediu arquivamento de inquéritos contra Roseana Sarney e Edison Lobão.
Antônio Cruz/ABr

De acordo com Kakay, a Justiça usa dois pesos e duas medidas com a presidente Dilma Rousseff (PT) e Roseana. Ele explica que nas duas acusações, uma pessoa é acusada de mandar outra dar o dinheiro para a campanha de uma terceira. Porém, aponta que no caso da campanha de Dilma, o inquérito contra ela foi arquivado; no caso de Rosana, foi aberto.

O advogado também criticou a abertura de inquérito contra Lobão. Segundo Kakay, as acusações contra ele são incoerentes e falhas. O ex-ministro foi inicialmente acusado de pedir R$ 1 milhão de propina, e a quantia teria sido entregue a ele pelo doleiro Alberto Youssef. Porém, quatro meses depois, mudaram a versão e disseram que quem entregou o dinheiro que não era mais Youssef, mas o ex-deputado federal José Janene (PR), que morreu em 2010 e não pode desmentir a incriminação.

Além disso, Kakay argumenta que os pedidos de abertura de inquérito feitos pelo Ministério Público Federal baseiam-se em depoimentos contraditórios, feitos nas delações premiadas. Isso porque, enquanto o ex-diretor de abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, afirmou ter mandado entregar “R$ 2 milhões a Roseana Sarney para sua campanha ao governo do Maranhão em 2010, a pedido do então Ministro de Minas e Energia e atual Senador Edison Lobão”, o doleiro Alberto Youssef disse que “não se recorda de ter intermediado nenhum valor para a campanha [de Roseana] e tampouco para Edison Lobão”.

Clique aqui para ler o agravo regimental interposto em nome de Edison Lobão.

Clique aqui para ler o agravo regimental interposto em nome de Roseana Sarney.

Revista Consultor Jurídico, 13 de março de 2015, 13h08

Comentários de leitores

1 comentário

Figuras eméritas

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

O BRASIL aprendeu a conhecer ROSEANA SARNEY, EDISON LOBÃO, YOUSSEF, e outras foguras eméritas que constam da delação de Paulo R. Costa. Portanto, todos sabemos que as acusações realmente não procedem. São injustiçados a procura da "MAIS LÍDIMA JUSTIÇA". acho que poderiam encontrá-la na Indonésia, porque, por aqui, todos estão prontos para condená-los. Uma pena !

Comentários encerrados em 21/03/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.