Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Racionamento de expediente

Funcionários do TRT-2 passam a trabalhar uma hora a menos por dia

Por 

Os funcionários do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região estão trabalhando uma hora a menos por dia. A redução do expediente, em vigor desde o dia 5 de fevereiro e sem prazo para acabar, servirá, segundo a corte, para mitigar os efeitos da crise da água que assola São Paulo.

A portaria é assinada pela presidente do TRT-2, Silvia Devonald, que determinou que os servidores trabalhem por sete horas diárias em vez de oito, sem mudanças nos intervalos de descanso ou refeição. A questão será levada para votação do Pleno do tribunal na próxima segunda-feira (23/2).

As horas extras também estão vetadas e as audiências que não forem encerradas até as 18h devem ser remarcadas — os prazos processuais e horários de atendimento externo não serão alterados.

O uso do ar condicionado, apontado pela corte como vilão do consumo, será racionado. Entre outras medidas adotadas estão o conserto de vazamentos e redução do tempo de abertura das torneiras automáticas. Segundo a corte, as medidas já garantem economia de 15 mil litros de água por dia.

“É premissa desta instituição atuar fortemente na redução do consumo de água e energia elétrica, procurando garantir, sempre que possível, a entrega da prestação jurisdicional”, diz a portaria, que continua: “Todos os responsáveis pelas unidades deverão zelar pelo encerramento das atividades no horário definido nesta norma e pelo cumprimento da jornada estabelecida”.

O TRT-2 não é a primeira corte de São Paulo a adotar o “racionamento de trabalho” para economizar água. O Tribunal de Justiça de SP cortou pela metade as sessões de seu órgão especial, o que provocou reação da seccional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil, que apontou para o risco de atraso em processos.

 é editor da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 20 de fevereiro de 2015, 5h02

Comentários de leitores

2 comentários

Imagine quando (se) houver rodízio.

Eduardo.Oliveira (Advogado Autônomo)

Na época da Copa, bastava ter jogo no Itaquerão... E nem precisava ser do Brasil para que o TRT não funcionasse... Fórum na Barra Funda, jogo na zona leste.
Agora, mesmo sem rodízio, vão trabalhar uma hora a menos... Imagine quando houver rodízio 5 X 2! Dois dias (com água) trabalhando e cinco dias de recesso?
Tribunal de quê, mesmo?

Brasil, meu Brasil brasileiro...

J.Henrique (Funcionário público)

Não seria melhor fazer uma campanha para gastar menos água e economizar energia apagando luzes, não deixando aparelhos ligado desnecessariamente, por exemplo?

Comentários encerrados em 28/02/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.