Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mudança de comando

William Barros e Artur Oliveira são eleitos presidente e vice do STM

O ministro William de Oliveira Barros será o novo presidente do Superior Tribunal Militar. Ele foi eleito na última quinta-feira (5/2), pelo Plenário, para comandar a corte de 2015 a 2017. Para a vice-presidência, foi escolhido o ministro Artur Vidigal de Oliveira. A posse deles está marcada para ocorrer no dia 16 de março.

Tenente-brigadeiro-do-ar, o presidente-eleito do STM é ministro desde março de 2007 e ocupa uma das três vagas destinadas à Aeronáutica. Ele ingressou na Força Aérea Brasileira em 1961 e, desde então, ocupou cargos dentro das Forças Armadas, principalmente em áreas operacionais — dentre os quais piloto de helicóptero e transporte aéreo.

Com 7.255 horas de vôo, ele se tornou especialista na Aviação de Busca e Salvamento, com atuação na região amazônica e especialista em prevenção e investigação de acidentes aeronáuticos (Safety Officer no Royal Institute of Technology — Estocolmo, Suécia). Em postos de comando, o oficial-general foi comandante do Comando-Geral de Operações Aéreas, em Brasília, e chefe do Estado-Maior da Aeronáutica, também na capital federal.

Já o vice-presidente eleito é bacharel em Direito, ministro do STM desde maio de 2010. É especialista em Direitos Humanos pela Fundação Universidade de Brasília, em cooperação com a University of EssexDepartament of LawHuman Rights Center, e procurador autárquico concursado desde 1984.

Inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil, Artur Vidigal de Oliveira foi advogado do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária e chefe de gabinete do ministro da defesa e assessor especial do ministro da Defesa, entre 2004 e 2007. Ele exercia o cargo de consultor da União da Advocacia-Geral da União poucos antes de ser nomeado pelo STF. Com informações da assessoria de imprensa do STM.

Revista Consultor Jurídico, 8 de fevereiro de 2015, 16h28

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 16/02/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.