Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Calote trabalhista

Vasp lidera lista dos cem maiores devedores na Justiça do Trabalho

A extinta companhia aérea Vasp (Viação Aérea de São Paulo) lidera a lista dos maiores devedores em processos trabalhistas do país, segundo levantamento divulgado nesta sexta-feira (19/9) pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho. A matriz e as filiais da empresa concentram 4.679 disputas judiciais, mais que o dobro da segunda colocada no ranking — a Sena Segurança Inteligente, de Pernambuco, que está em recuperação judicial e tem 2.198 processos.

Com tantos casos envolvendo a mesma ré, foi criada uma vara específica para cuidar de todos eles, conhecida como “Vara Vasp”, inédita no país. O dono da companhia, Wagner Canhedo, aparece no topo das pessoas físicas com mais dívidas trabalhistas, com 1.189 processos, seguido por seu filho, Wagner Canhedo Filho, com 1.135. 

O município de Ilhéus aparece em terceiro no ranking das pessoas jurídicas, sendo o único ente federativo presente na lista dos cem maiores devedores. Cinco instituições bancárias também estão lá: Banco do Brasil (6º), Caixa Econômica Federal (15º), Bradesco (50º), Itaú Unibanco (56º) e Santander (99º), junto com a Petrobras (17º), empresas de segurança e agropecuárias, entre outros devedores.

Os valores devidos não foram divulgados. A relação é feita com base no Banco Nacional de Devedores Trabalhistas (BNDT), criado pela Lei 12.440/2011 e com dados fornecidos pelas varas e tribunais do Trabalho de todo o país. Entra na lista quem deixa de pagar débitos ou garantir a quitação da dívida após ser informado sobre condenação definitiva. O devedor fica impedido de participar de licitações com o Poder Público, entre outras sanções.

A inadimplência registrada no BNDT inclui obrigações trabalhistas impostas por sentença, acordos trabalhistas descumpridos, termos de ajuste de conduta firmados com o Ministério Público do Trabalho e não respeitados e custas processuais, honorários de perito e outras despesas vinculadas a processos e não quitadas. Com informações da Assessoria de Comunicação do CSJT.

20 maiores devedores Número de processos
Vasp4.679
Sena Segurança2.198
Município de Ilhéus2.119
Massa falida da Indústria do Nordeste Brasileiro2.015
Agropecuária Pirangi1.865
Banco do Brasil1.775
Zihuatanejo do Brasil1.733
Agropecuária Vale do Araguaia1.624
Adservis Multiperfil1.593
Sustentare Serviços Ambientais1.579
Agropecuária Santa Catarina1.574
Estrela Azul Serviços de Vigilância1.555
Officio Tecnologia em Vigilância Eletrônica1.450
Viplan Viação Planalto1.428
Caixa Econômica Federal1.388
Transportadora Wadel1.349
Petrobras1.328
Pires Serviços de Segurança e Transportes de Valores1.323
Brasília Transporte e Manutenção Aeronáutica1.260
Hotel Nacional1.257

 

Revista Consultor Jurídico, 19 de setembro de 2014, 19h00

Comentários de leitores

2 comentários

UMA "LISTA" que em NADA CONTRIBUI para o DIREITO.

Citoyen (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Sem dúvidas, há, na relação de "devedores" aqueles que NÃO PAGAM porque não querem, mas há, também, aqueles que NÃO PAGAM, porque NÃO PODEM. Pergunto: em vista da RELAÇÃO de DEVEDORES, não deveria ser, também, DIVULGADA uma RELAÇÃO de CREDORES da UNIÃO, ESTADOS e MUNICÍPIOS? __ Acho que sim. E o acho, porque há situações, e são várias, em que os "DEVEDORES" assim se classificaram, por obra e graça de políticas atabalhoadas do PODER PÚBLICO. Veja, você que me honra com a leitura desta nota, o caso da VASP, mas também da VARIG. Elas SÃO CREDORAS, em valores vultuosíssimos, da UNIÃO. Eventualmente, também, até de Estados e Municípios. E por que não pagaram seus DÉBITOS? __ Sim, há casos, e que eu saiba se pode dizer a maioria, em que o DEVEDOR não paga, porque NÃO MAIS OPERA e sua "QUEBRA" se deu não somente por má gestão, mas por "obra e graça" de ações governamentais catastróficas. O caso da VASP e da VARIG são emblemáticos da situação. O DEVEDOR, o PODER PÚBLICO, NÃO QUER dispor dos recursos devidos, para o pagamento dos CREDORES e, assim, USA e ABUSA de todos os meios permitidos, sim, permitidos, em DIREITO, para obstaculizar ou adiar o pagamento. Daí, os DÉBITOS das EMPRESAS vão se acumulando, porque seus CREDORES o "capitalizam" de forma diferente dos CRÉDITOS que esses DEVEDORES (trabalhistas) têm. O volume das dívidas vai aumentando, crescendo. O volume de créditos (contra o ESTADO) NÃO CRESCE ou AUMENTA com o mesmo parâmetro de elevação. Está construída, assim, a base de um desequilíbrio financeiro, que NÃO SE JUSTIFICARIA e NÃO SE EXPLICARIA, se o contexto real fosse do Poder Público representar um ESTADO REPUBLICANO E DEMOCRÁTICO de DIREITO, com uma ELITE de PODER consciente do mal que produzem suas ações. É LAMENTÁVEL, portanto.

Campeonato de devedores

Jose Campolina (Contabilista)

Das empresas elencadas no ranking dos maiores devedores junto à Justiça do Trabalho, cinco fazem parte do grupo Canhedo, liderado pelo conhecido homem de negócios de Brasília, Sr. Wagner Canhedo. São elas: Vasp, Agropecuária Vale do Araguaia, Viplan Viação Planalto, Transportadora Wadel, Brasília Transporte e Manutenção Aeronáutica. Quem é o verdadeiro campeão?

Comentários encerrados em 27/09/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.