Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Apuração interna

OAB em Santos pede afastamento de advogado suspeito de assalto

A a subseção da Ordem dos Advogados do Brasil em Santos pediu ao Tribunal de Ética e Disciplina em caráter de urgência o afastamento de um advogado suspeito de participar de assalto a um posto de gasolina na cidade, no dia 21 de abril.

Segundo o presidente da subseção, Rodrigo Julião, também foi enviado ao juiz da Vara de Júri e Execuções Criminais de Santos requerimento para que o profissional, preso provisoriamente, tenha o direito a ficar em uma sala de Estado Maior, conforme prevê o Estatuto da Advocacia.

“Não vamos permitir nenhum tipo de impunidade no âmbito ético disciplinar. Essa questão deve ser resolvida pelo Tribunal de Ética com urgência. Não iremos permitir, em hipótese alguma, a violação das nossas prerrogativa profissionais”, afirmou Julião.

Segundo o portal G1, acompanhado de três homens o advogado roubou cerca de R$ 200 e maços de cigarro de um posto. Mais cedo, por volta das 7h, o grupo também teria tentado assaltar uma empresa de segurança privada. Com informações da Assessoria de Imprensa da OAB-Santos.

Revista Consultor Jurídico, 24 de abril de 2014, 21h51

Comentários de leitores

14 comentários

Murro em ponta de faca

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Como eu disse, Dr. Pintar. Os clientes estão pouco se lixando com prerrogativas profissionais da advocacia (sequer sabem o que venha a ser isso), apenas querem ter sucesso no processo, via do seu patrono, e certamente não terão, pelo menos em S.Paulo e em 1ª instância, com condutas beligerantes como a sua(quiçá isso tenha outro destino aí na sua terra). Suas batalhas, data vênia, são absolutamente inúteis. O Sr. não mudará a cabeça dos juízes e nem lhes imporá qualquer receio(já que são vitalícios e ganham sempre) ao contrário dos advogados e das partes. Mas, à algumas pessoas, o que conta mesmo são os ideais. Como não advogo por esporte nem por passatempo, me dedico a coisas mais produtivas e rentáveis. Boa sorte e continue dando murros em ponta de faca.

Hipocrisia

José de Oliveira Lima (Assessor Técnico)

Fosse o acusado membro do MP ou da Magistratura, certamente o Dr. MAP estaria vociferando contra o "privilégio" de prisão especial. Como é advogado, trata-se de uma prerrogativa indispensável.

Forma de atuação

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

A propósito, não se inclui em meu currículo como advogado travar discussões verbais com magistrados, notadamente quando em audiência e na presença do cliente.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 02/05/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.