Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Voto declarado

Candidatos à presidência da Ajufe recebem apoio de juízes

Por 

Com três chapas inscritas, a Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) faz nesta sexta-feira (4/4) nova eleição para escolher quem irá comandar a associação no biênio 2014-2016. Na véspera do pleito, os juízes eleitores começaram a mostrar, em manifestos que circulam pela internet, em quem irão votar. Três chapas estão concorrendo à presidência da associação: chapa Democracia e Ação, com o candidato Antônio Henrique Corrêa da Silva; chapa Avançar na Luta, com o candidato Antônio César Bochenek; e a chapa Nova Ajufe, com o candidato Eduardo Luiz Rocha Cubas.

Ao menos 81 juízes federais da 3ª Região, que abrange os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, já assinaram manifesto de apoio à chapa encabeçada por Bochenek, candidato da situação. No texto divulgado no manifesto (clique aqui para ler a íntegra), os juízes ponderam que não existe dilema entre aperfeiçoamento institucional do Poder Judiciário e defesa dos interesses corporativos, e afirmam que a Ajufe pode e deve atuar nas duas frentes. "Conjunturalmente, a questão remuneratória tornou-se especialmente relevante e precisa ser equacionada, na medida em que a magistratura federal é uma instituição essencial à República e seus membros precisaram ser valorizados. Porém, também precisamos de um canal para verbalizar as nossas outras demandas de natureza institucional”, dizem.

A chapa capitaneada pelo juiz Antônio Henrique Corrêa da Silva também possui um manifesto de apoio (clique aqui para ler a íntegra). Mais de  70 juízes do Rio de Janeiro e do Espírito Santo, 2ª Região, assinaram a declaração na qual dizem acreditar na importância das diretrizes apresentadas pela chapa, como “fomentar a democracia interna e reforçar a proximidade entre os juízes federais no âmbito interno; assim como intensificar as ações institucionais destinadas a recuperar, para a magistratura federal, o prestígio perdido ao longo dos anos”.

O candidato Eduardo Cubas, que não possui uma lista aberta dos juízes que o apoiam, lembrou que o voto é secreto e criticou as manifestações públicas feitas pelos colegas de classe. “Há uma intervenção de alguns que buscam macular o voto de muitos, como estratégia eleitoral do desespero, de fazer ‘listinhas’, acham que juízes votam na base do cabresto. Isso é muito engraçado, pois são pessoas carimbadas e que serão reprovadas". De acordo com Cubas sua chapa possui centenas de apoiadores que já se manifestaram por e-mail ou pessoalmente.

De acordo com a assessoria de imprensa da Ajufe, aproximadamente 1,6 mil juízes poderão votar na eleição. De acordo com o relatório Justiça em Números, feito pelo Conselho Nacional de Justiça, a Justiça Federal possui ao todo 1,7 mil juízes: 539 na 1ª Região; 240 na 2ª Região; 339 na 3ª Região; 359 na 4ª Região; e 237 na 5ª Região.

Clique aqui para ler o manifesto em apoio ao César Bochenek.
Clique aqui para ler o manifesto em apoio ao Antônio Henrique.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 3 de abril de 2014, 15h19

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 11/04/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.