Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Pagamento de fiança

Brasileira presa durante protesto é libertada na Rússia

A bióloga brasileira e ativista do Greenpeace Ana Paula Alminhana Maciel foi libertada nesta terça-feira (19/11), sob fiança, pelo Tribunal Distrital Primorsky, em São Petersburgo, na Rússia. Ela foi detida pelas autoridades russas em 19 de setembro, junto com outros ativistas da organização não-governamental, após protesto contra a exploração de petróleo no Ártico.

Foram presos 30 ativistas do Greenpeace, dos quais Ana Paula Maciel é a quarta pessoa — e a primeira não-russa — a ser liberada. Ontem, receberam a liberdade o fotógrafo freelancer Denis Sinyakov, a médica Ekaterina Zaspa e o ativista Andrey Allakhverdov, informou o Greenpeace Brasil por meio de nota divulgada em seu site. Todos continuam respondendo por vandalismo e pirataria, disse a organização.

Na nota em que anunciou a libertação da brasileira, Greenpeace afirmou que a Justiça da Rússia não divulgou as restrições para quem estiver em liberdade provisória. Assim, apontou o texto, não é possível afirmar se a bióloga brasileira pode deixar o território russo ou receber visitas.

Os detalhes — assim como a situação dos outros membros do grupo — devem ser divulgados nos próximos dias, segundo a organização não-governamental. De acordo com a agência de notícias oficial russa Itar-Tass, a fiança proposta pelos advogados da ativista chega a 2 milhões de rublos. Segundo o site do Banco Central, com base na cotação de segunda-feira (18/11), o valor equivale a R$ 140 mil. Com informações da Agência Brasil.

Revista Consultor Jurídico, 19 de novembro de 2013, 15h34

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 27/11/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.