Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Novas eleições

AGU pode cobrar gastos eleitorais de candidato cassado

A Advocacia-Geral da União poderá cobrar de candidatos a prefeito cassados os gastos com as eleições suplementares em Sidrolândia (MS) e Bonito(MS) marcadas para o dia 3 de março. A informação é do procurador-chefe da União no Mato Grosso do Sul, Iunes Tehfi, que admitiu haver uma nova tendência, com recomendações da AGU, de cobrar daqueles que deram causa às despesas suportadas pelo erário público. As informações são do jornal Correio do Estado.

Em Bonito, a Junta da 30ª Zona Eleitoral reconheceu a nulidade de 52,05% dos votos nominais apurados nas eleições de outubro de 2012, para os cargos de prefeito e vice, correspondentes a 6.611 votos apurados em favor dos candidatos Geraldo Alves Marques (PDT) e Odilson Arruda Soares (PSDB), cuja chapa teve o registro indeferido logo após as eleições.

Geraldo teve a candidatura cassada pelo Tribunal Superior Eleitoral por ser considerado "ficha suja", com suas contas rejeitadas quando foi prefeito no município. Ele foi acusado de improbidade por não comprovar o uso de R$ 14 mil que deveriam ter sido aplicados no Fundo Nacional de Saúde.

Em Sidrolândia, o prefeito eleito, Enlevo Feline (PSDB), não tomou posse do cargo porque o TSE cassou seu diploma devido a irregularidades nas contas públicas durante sua administração como prefeito.

Revista Consultor Jurídico, 4 de fevereiro de 2013, 14h00

Comentários de leitores

1 comentário

estão esperando o que?

PAULO FRANCIS (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Já estão comentendo crime de prevaricação.
Estão esperando o que?
Mas só vale, se for para todos os cassados inclusive os amigos do rei.

Comentários encerrados em 12/02/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.