Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Censura on-line

Cresce pedidos de remoção de conteúdo no Google

É crescente o número de pedidos feito por governos para que o Google remova conteúdos de seu resultado de busca. De janeiro a junho de 2013, recebemos 3.854 pedidos para remover 24.749 itens, um aumento de 69% em comparação ao segundo semestre de 2012

Para mostrar como leis e políticas afetam o acesso a informações on-line, o Google publica desde 2010 um Relatório de Transparência. Segundo o relatório governos e autoridades continuam pedindo para remoção de conteúdo político.

"Juízes solicitam a remoção de informações críticas sobre eles; departamentos de polícia pedem para removermos vídeos ou blogs que lançam luz sobre sua conduta; e instituições locais, como prefeituras, não querem que as pessoas consigam encontrar informações sobre seus processos de tomada de decisão", conta a diretora jurídica da empresa Susan Infantino, em publicado no Blog do Google.

De acordo com ela, difamação, privacidade e até mesmo leis de direito autoral são usadas nas argumentações ara tentar remover discursos políticos dos nossos serviços. Os dados mostram um crescimento significativo no número de solicitações recebidas de dois países no primeiro semestre de 2013: Turquia e Rússia.

"Embora as informações que apresentamos em nosso Transparency Report certamente não representem uma visão abrangente da censura on-line, elas demonstram uma tendência crescente e preocupante no número de solicitações de governos e reforçam a importância da transparência em relação aos processos que regem tais solicitações. À medida que continuamos a adicionar dados, esperamos que eles se tornem cada vez mais úteis e informativos para os debates políticos e decisões ao redor do mundo", explica Susan.

 

Revista Consultor Jurídico, 29 de dezembro de 2013, 16h11

Comentários de leitores

3 comentários

O Google não deve ceder.

Cinthia Rodrigues (Outros)

O site de pesquisa não deve se deixar abater e nem ceder a estas solicitações de corte de conteúdo. Que outros juízes não deem causa ganha para seus colegas magistrados. Os "poderosos" não devem abusar do poder e querer apagar a memória do cidadão. Isso também não!

Saldo altamente positivo

Roberto MP (Funcionário público)

Mudou, acabou, estamos no Século 21, no Terceiro Milênio da Era Cristã. Passou o tempo em que os governantes mandavam apagar as fotos dos indesejáveis, fraudando os registros, isso ocorrendo na antiga União Soviética. O único país que ainda usa e abusa de seus concidadãos tem uma asquerosa ditadura tolerada ainda. Se não fosse a rede social muita coisa (e ponha muita nisso) não seria do conhecimento do povo, pois os grandes jornais escritos, cujos donos tiram proveito indevido da publicidade paga pelo governo e empresas de grande porte, sonegam as informações, publicam o que lhe é conveniente, mas a internet dá a alternativa do povo saber dos crimes de improbidade que infestam a Administração Pública, atingindo os Três Poderes e o órgão incumbido da fiscalização da aplicação da lei. Muita coisa publicada pode ser mentira, calúnia, mas, o que neste mundo o que é perfeito? Mas, o saldo é altamente (e põe positivo nisso)!

Governos e instituições querem apagar a história.

Citoyen (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

O nome da ATITUDE de GOVERNOS e INSTITUIÇÕES que querem apagar os registros de suas ações, estapafúrdias, por vezes, ilegais, em outras, e inqualificáveis, em muitas ocasiões, decorre do princípio de que o CIDADÃO, o SER HUMANO, tem sempre "MEMÓRIA CURTA"!
O GOOGLE surgiu como um campo de pesquisa, mas o que ele tem de detestável, para tais ENTIDADES ou GOVERNOS, é que ele NÃO PERMITE que o CIDADÃO seja ENGANADO O TEMPO TODO.
Eu, pessoalmente, tenho um material gráfico, decorrente de cópias que faço de tudo que escrevo e de tudo que me inspirou a escrever, enorme. Sei que meus HERDEIROS vão me detestar, quando eu NÃO MAIS ESTIVER POR AQUI, ao terem que decidir O QUE FAZER COM AQUELE MATERIAL. Enquanto estou vivo, guardo o material, exatamente porque NÃO SEI até que ponto um MAGISTRADO TERÁ EQUILÍBRIO SUFICIENTE para NÃO ATENDER a TAIS PEDIDOS. E, se um deles for atendido, COMO PODEREI, dentro em pouco, no FUTURO, PROVAR que o que eu COMENTEI FOR INSPIRADO NUMA BOBAGEM, NUMA ILEGALIDADE, NUM ABUSO de uma AUTORIDADE OU UMA DAS ENTIDADES que detestam a TRANSPARÊNCIA.
Temos, sim, é que SUPLICAR AOS TRIBUNAIS SUPERIORES que NÃO CEDAM a ESSA GENTE, a ESSES GOVERNOS e a ESSAS INSTITUIÇÕES, fazendo com que a TRANSPARÊNCIA e a MEMÓRIA PERSISTAM para a SOCIEDADE. Isto, por exemplo, SERIA O ÚNICO MEIO QUE TERÍAMOS PARA DEMONSTRAR E MOSTRAR, por EXEMPLO, QUE OS QUE ESTÃO NO GOVERNO, AGORA, E QUE FORAM TERRORISTAS, NO PASSADO, FORAM OS CULPADOS E OS CAUSADORES DO PERÍODO DE DITADURA QUE VIVEMOS, POR SUAS AÇÕES E PRETENSÕES DE TRANSFORMAR O BRASIL NUMA DITADURA COMUNISTA, SEMEADA PELOS ENSINAMENTOS DE TODOS OS MESMOS INSPIRADORES - AGORA, SABEMOS, DERROTADOS - dos IMPÉRIOS COMUNISTAS da RÚSSIA, CHINA ( que se vem modernizando) e de SUAS COLÔNIAS.

Comentários encerrados em 06/01/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.