Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Sem comentários

Folha rejeitou anúncio de Amorim que deturpou sentença

Por 

A Folha de S.Paulo vai publicar nesta quarta-feira (7/3) a retratação em que o blogueiro Paulo Henrique Amorim recua e reconhece seu erro nas ofensas raciais contra o jornalista Heraldo Pereira, da TV Globo. Sem comentários nem acréscimos: apenas com o que o juiz determinou. 

O jornal explica que a retratação não foi publicada nesta terça-feira não só porque esse é o procedimento padrão, em caso de informes publicitários, como por que o texto original da sentença do juiz fora adulterado. “A diferença entre os textos tornou mais imperativa ainda a assinatura do termo de responsabilidade”, explicou o diretor jurídico da Folha, Orlando Molina.

Para facilitar a publicação, o jornal concordou, logo no início, que o termo fosse assinado pelo advogado de Amorim. O departamento jurídico da Folha, para o caso de pedido judicial, guarda toda a troca de correspondência eletrônica em que ofereceu, em tempo hábil, a facilidade para a publicação — uma vez que seu representante afirmou que Amorim encontra-se no exterior.

Mas o réu capitulou uma vez mais. O termo de responsabilidade finalmente foi entregue ao jornal nesta terça. O advogado de Amorim fez constar do termo o texto a ser publicado, sem ressalvas nem acréscimos.

Nesta quarta, a Folha publicou o anúncio na página 9 do caderno Cotidiano (C9).

[Texto modificado às 9h45, de 7 de março, para atualização de informações]

 é diretor da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 6 de março de 2012, 19h30

Comentários de leitores

2 comentários

Qual é?

MNAB (Outros)

A Revista Consultor Jurídico também tem alguma rixa com Paulo Henrique Amorim?! Todo dia se fala nele por aqui! Que tal falarmos sobre assuntos mais úteis?

Folha pode?

Sr. K (Técnico de Informática)

Cabe a Folha rejeitar alguma coisa? A Folha é o que nisso? Juiz?

Comentários encerrados em 14/03/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.