Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Relação com a imprensa

MP-PE se destaca em premiação de assessorias

A Assessoria Ministerial de Comunicação Social, do Ministério Público de Pernambuco (MP-PE) foi um dos destaques do Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça, organizado pelo Congresso Brasileiro dos Assessores de Comunicação (Conbrascon) entre os dias 27 e 29 de junho, em Fortaleza. Ela foi a vencedora em duas categorias: campanha institucional, com o projeto “Racismo – começa com ofensa, termina com Justiça”; e vídeo, com o trabalho “Lixo, quem se lixa?”. Ainda conquistou um terceiro lugar, em Inovação, com “Taxonomia – Uma proposta arretada”. 

Na categoria Campanha Institucional, o MP-PE saiu vencedor com o projeto “Racismo – começa com ofensa, termina com Justiça”; na categoria vídeo, venceu com o trabalho “Lixo, quem se lixa?”; e, por fim, ficou em terceiro lugar com o projeto “Taxonomia – Uma proposta arretada”, na categoria Inovação.

É a 10ª edição do encontro organizado anualmente pelo Congresso, que reúne as organizações que cuidam da divulgação de assuntos jurídicas no setor público para discutir os desafios da comunicação e premiar os melhores cases do ano.

Estiveram no Ceará mais de duzentos assessores de imprensa de tribunais, MPs, defensorias, tribunais de contas e OABs. Na primeira palestra do evento, a revista eletrônica Consultor Jurídico homenageou e agradeceu todas as assessorias que contribuem no dia a dia para a produção do acervo de notícias a que cerca de 1 milhão de pessoas têm acesso por mês no site.

O Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça, outorgado no evento, reconhece o mérito dos assessores e certifica a qualidade das assessorias. Os jurados são os jornalistas a quem os informativos se destinam e que analisam também as reportagens, já que além de produzir releases, a maior parte das assessorias tem departamentos de que fazem ligação direta com os leitores, espectadores e ouvintes sem a necessidade da intervenção da mídia comercial.

Ao todo são 20 categorias. Em 17 delas podem concorrer as assessorias de comunicação e instituições ou entidades do setor em todo o país. Nas outras, também podem ser inscritos para exposição projetos científicos de pesquisadores, professores e estudantes, que abordem o tema “Comunicação e Justiça” e estejam vinculados a uma assessoria de comunicação de órgão ligado à Justiça.

Revista Consultor Jurídico, 30 de junho de 2012, 15h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 08/07/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.