Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Concorrência desleal

Justiça americana proíbe venda de tablet da Samsung

A Justiça norte-americana manteve decisão quanto a proibir a venda do tablet Galaxy Tab 10.1 nos EUA. Tribunal da Califórnia negou provimento ao recurso da empresa sul-coreana, alegando que o produto teria design igual ao do iPad, da Apple, informou o jornal The Guardian

A juíza Lucy Koh, da Califórnia, no dia 26, já havia dito que os dois aparelhos eram "virtualmente indistinguíveis", e justificou a proibição alegando que a Apple seria "irremediavelmente prejudicada" se as vendas do Galaxy 10.1 continuassem.

Um porta-voz da companhia afirmou que a Samsung continuará recorrendo da liminar. "A Samsung está desapontada com a decisão do tribunal que negou o nosso pedido de suspensão. Acreditamos que a decisão de hoje (segunda-feira) vai reduzir a disponibilidade de recursos tecnológicos superiores aos consumidores os EUA", informou a empresa em nota.

Além disso, a mesma juíza proibiu também, dias depois, a venda do smartphone Galaxy Nexus no país. A juíza afirmou que o smartphone copia algumas tecnologias usadas no iPhone. 

Revista Consultor Jurídico, 3 de julho de 2012, 22h26

Comentários de leitores

1 comentário

Dinheiro não é tudo, mas é 100%.

MSRibeiro (Administrador)

Tão estudado e admirado, o common-law é uma fábrica de dinheiro. Percebe-se que a Apple é protegida pela Justiça daquela Nação que todos acreditam ser um exemplo de moralidade e ética. Vê-se que uma empresa líder muitas vezes forma o valor de sua marca utilizando artifícios díspares para eliminar concorrentes. Praticamente já não se veem grandes diferenciais tecnológicos entre os principais players da tecnologia que justifiquem ações tão severas de proteção de patentes. No caso da Apple, está claro que é um ato de proteção e monopolização de mercado utilizando-se do Poder Judiciário daquele país.

Comentários encerrados em 11/07/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.