Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Instituições financeiras

Caem reclamações contra bancos e consórcios

O número de reclamações feitas ao Banco Central contra instituições financeiras caiu de outubro para novembro, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (17/12). No mês passado, as queixas consideradas procedentes pelo BC chegaram a 1.382 contra os bancos, e a 21 sobre administradoras de consórcios, equivalente a uma queda de 6,49% e 12,5% em comparação a outubro, respectivamente. Em relação a novembro de 2011, a redução foi de 11,9% e 41,6%.

A principal reclamação contra os bancos (217 casos) foi o débito não autorizado. Em seguida, vem a cobrança irregular de tarifa (com 172 casos) e a prestação de serviço irregular da conta-salário (167).

No caso das administradoras de consórcios, as principais reclamações foram sobre liberação de crédito (nove casos) e esclarecimentos incompletos ou incorretos (cinco casos).

Entre os bancos com mais de 1 milhão de clientes, o maior registro de reclamações foi contra o Banco do Brasil, com 346. Em seguida, estão Bradesco (310) e Itaú (204). Com informações da Agência Brasil.

Revista Consultor Jurídico, 17 de dezembro de 2012, 20h50

Comentários de leitores

2 comentários

Corrompido

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Realmente, reclamar junto ao Banco Central é tão somente desperdiçar tempo. É uma instituição a serviço dos bancos, e nada mais.

é que não adianta reclamar, pois o BC não faz nada mesmo

daniel (Outros - Administrativa)

é que não adianta reclamar, pois o BC não faz nada mesmo. Apenas envia a notificação para os bancos e consórcios e estes respondem qualquer coisa, pois para o BC está tudo bem.

Comentários encerrados em 25/12/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.