Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Novos integrantes

Cinco desembargadores tomam posse no TJ-SP

Cinco novos desembargadores tomaram posse no Tribunal de Justiça de São Paulo na quinta-feira (13/12). José Antonio Encinas Manfré, Luís Beethoven Giffoni Ferreira, Paulo Pastore Filho, Luís Fernando Baliero Lodi e Manoel Justino Bezerra Filho agora estão no topo da carreira da Justiça Estadual. Com as nomeações, o tribunal passa a ter 352 desembargadores.

Beethoven Giffoni e Encinas Manfré foram promovidos diretamente a desembargador. Paulo Pastore, Luís Fernando Lodi e Manoel Justino já estavam no tribunal como juízes substitutos em segundo grau. Pastore integrava a 17ª de Câmara de Direito Privado e Lodi, a 16ª, ambas parte da Subseção 2 de Direito Privado. Justino integrava a 35ª Câmara de Direito Privado, que faz parte da Subseção 3 do Direito Privado.

São três julgadores experientes. Pastore e Lodi são colegas de concurso e de convocação ao TJ. Ambos chegaram ao tribunal em 2007 e ingressaram na magistratura em 1986. Pastore estava desde 2008 na 17ª Câmara. Antes disso, trabalhou em Guarulhos, Itaquaquecetuba e Mauá. Luís Fernando Lodi já passou pela 20ª e 37ª câmaras antes de ser removido à 16ª, onde ficou até a promoção. Já trabalhou em Mogi das Cruzes, Santo André e Pirassununga.

Manoel Justino é o mais experiente dos três, mas o que está a menos tempo na magistratura. Ingressou em 1987. É professor da graduação e da pós-graduação do Mackenzie e subcoordenador de professor de Direito Empresarial da pós-graduação da Escola Paulista de Magistratura (EPM). É autor de livros referência no tema, como Lei de Recuperação de Empresas e Falências comentada, que já esgotou cinco edições.

Encinas Manfré é, dos nomeados nesta quinta, o que está há mais tempo na carreira, desde 1985, quando foi nomeado juiz substituto em Araçatuba. Também já trabalhou em Paulo de Faria e em Pereira Barreto. Em 2011 foi eleito como efetivo para o Tribunal Regional Eleitoral para a vaga de juiz de direito. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-SP.

Revista Consultor Jurídico, 14 de dezembro de 2012, 12h02

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 22/12/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.