Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Imaginário popular

Internautas opinam sobre julgamento do mensalão

O julgamento da Ação Penal 470, o processo do mensalão, não ganhou apenas as páginas dos jornais. Invadiu as redes sociais com comentários de todo o tipo. É o que mostra uma análise feita pela empresa Bites, consultoria que mede a repercussão e imagem pública de empresas, instituições e fatos sociais de grande impacto. A empresa analisou o caso do mensalão, nas redes sociais, do dia 2 de agosto — início do julgamento no Supremo Tribunal Federal — ao dia 24 de agosto — dia em que o ministro Ricardo Lewandowski absolveu o deputado João Paulo Cunha e o publicitário Marcos Valério.

Foram apuradas opiniões em blogs, no Twitter, no Youtube e no Facebook sobre o que falam do mensalão, dos ministros do STF e dos réus. No dia pesquisado, já havia 292.814 opiniões sobre o julgamento. Elas estão distribuídas da seguinte forma: 1,2 mil citações em blogs, 360 vídeos no Youtube que reuniram 6.132 visualizações, e 291.254 tweets. No Facebook, Joaquim Barbosa é visto como herói. Lewandowski é criticado. A impressão é que somente quem condena tem a popularidade garantida.

Os ministros do Supremo foram citados nominalmente, neste período, 34.478 vezes no Twitter, o equivalente a 11,8% do volume total. A polarização ficou clara entre Joaquim Barbosa e Ricardo Lewandowski. O primeiro apareceu em 10.783 referências e o segundo em 10.263. O terceiro ministro mais lembrado, Dias Toffoli, tem até agora apenas a metade das referências com 5.684 citações. Cezar Peluso ficou com 2.518, Ayres Britto com 1.532, Gilmar Mendes com 1.438, Marco Aurélio com 1.433, Rosa Weber com 281, Luiz Fux com 229, Carmen Lúcia com 85 e o decano Celso de Mello com 232.

Os fãs do ministro Joaquim Barbosa já colocaram uma cópia do seu relatório à disposição de qualquer pessoa na internet. A iniciativa partiu do jornalista Enock Cavalcanti, de Cuiabá. O documento já registrou 3,4 mil  visualizações.

O ex-deputado José Dirceu foi citado em 11.181 oportunidades contra 27.390 de Lula. Ou seja, há mais gente associando o ex-presidente ao mensalão do que José Dirceu. Delúbio apareceu em 2.125 referências e Marcos Valério em 2.567. Os réus representam 16,6% do volume total de opiniões.

Os dias de maior intensidade de tweets sobre o mensalão foram 2 e 3 de agosto — os dois primeiros do julgamento. Em apenas 48 horas, houve 66.301, média de 1.381 por hora ou 23 por minuto. Já no dia 4, o volume alcançou 12.053 e caiu para 9.081 no dia 5. Ele só voltou a subir na última quinta-feira, quando Lewandowski fez a leitura do seu voto. Foram 10.426 até às 23h59.

O mensalão foi citado em tweets com origem em outros 44 países, mas o volume de referências ficou em 1.545. O grande fluxo de opiniões sobre o julgamento partiu, obviamente, do Brasil.

Revista Consultor Jurídico, 27 de agosto de 2012, 12h02

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 04/09/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.