Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Votos simbólicos

Juízes simulam eleição direta para direção do TRT-SP

Por 

Nesta terça-feira (31/7), uma urna foi aberta no Fórum Ruy Barbosa, em São Paulo, para que juízes do Trabalho votem no próximo presidente do Tribunal Regional do Trabalho. Os votos serão contados, mas não servirão para a eleição. O ato é simbólico, para dar peso à campanha pelas diretas no Judiciário, lançada pela Associação dos Magistrados do Brasil em junho.

A nova diretoria do TRT-SP será eleita, de fato, nesta quarta-feira (1º/8), mas pelo Pleno do tribunal. Da votação “real” só participam os desembargadores da corte, mas a Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 2ª Região (Amatra) promove a eleição simulada com todos os juízes como forma de pressionar a corte a permitir a participação da primeira instância.

A urna paralela será aberta depois da eleição oficial, para comparar o resultado real com o simulado. Emocionada, a presidente da Amatra-SP, Patrícia Almeida Ramos, diz que esta quarta “será conhecida como o dia da democratização do TRT-SP”.

Patrícia comemora o fato de o próprio presidente do TRT-2, desembargador Nelson Nazar, ter depositado seu voto na urna colocada pela Amatra-SP, bem como duas possíveis candidatas oficiais aos cargos de presidente.

“Primeiro, nós produzimos um jornal com entrevistas com os quatro possíveis candidatos e distribuímos para juízes e desembargadores. Agora, estamos fazendo a votação. O intuito é conscientizar os juízes de primeira instância da necessidade de que participem das eleições.”

Estiveram presentes na abertura da votação simbólica, além da presidente da Amatra-SP e do presidente do TRT-2, o presidente da Associação Nacional dos Magistrados do Trabalho (Anamatra), Renato Henry Sant’Anna, e o deputado federal Wellington Fagundes, autor da Proposta de Emenda à Constituição 187/2012, que prevê eleições diretas nos tribunais.

Texto alterado às 13h25 do dia 1º de agosto de 2012 para acréscimo de informações.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 1 de agosto de 2012, 3h41

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 09/08/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.