Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Judiciário em Dia

TRF-3 atinge meta 2 e finaliza 80 mil processos

No período de um ano, entre setembro de 2010 e setembro de 2011, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região foi palco de uma audaciosa experiência realizada pela Justiça Federal: o mutirão Judiciário em Dia, cujo desafio era julgar 80 mil processos. Segundo a Corregedoria Nacional de Justiça, o objetivo foi alcançado com o esforço concentrado de juízes, servidores e integrantes do Ministério Público Federal.

Sob a coordenação geral da corregedora nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, o mutirão teve por objetivo reduzir o tempo de julgamento de processos de competência do TRF-3. Foram submetidos a julgamento os processos para cumprimento integral da Meta 2 (de 2010) do CNJ, ou seja, processos que ingressaram no tribunal até 31 de dezembro de 2006. Em um ano, mais de 84 mil processos foram julgados.

A cerimônia de encerramento do mutirão está marcada para acontecer no próximo dia 21 de setembro (quarta-feira), às 15 horas, na sede do TRF-3, na Avenida Paulista, 1842 - Edifício Torre Sul, no auditório do 25º andar. Estarão presentes no evento a corregedora nacional da Justiça, ministra Eliana Calmon; o corregedor-geral da Justiça Federal, ministro João Noronha; o ministro Francisco Falcão, do Superior Tribunal de Justiça; e o presidente do TRF-3 o desembargador federal Roberto Haddad.

No TRF-3, o projeto foi coordenado pela juíza federal Mônica Neves Aguiar da Silva, representante do Conselho da Justiça Federal, pelo juiz federal Ávio Novaes, em auxílio ao CNJ e ao CJF e pelo desembargador federal Vladimir Passos de Freitas, assessor do CNJ.

O mutirão Judiciário em Dia implantou uma nova metodologia de trabalho e uma rotina cartorária que dinamizou a prestação jurisdicional, inaugurando um novo modelo de gestão na administração dos processos, de acordo com a Corregedoria Nacional de Justiça. Com informações da Assessoria de Imprensa do TRF-3.

Revista Consultor Jurídico, 14 de setembro de 2011, 8h13

Comentários de leitores

2 comentários

MUTIRÃO JUDICIÁRIO, UMA LOTERIA

huallisson (Professor Universitário)

o MUTIRÃO no judiciário virou os julgamentos num faz de conta, por absoluta exiguidade de tempo.Se você não tiver status, não tem saída.Assista um julgamento num tribunal ordinário que verificará a brincadeirinha de criança que é a coisa lá. O povo tá cego, mas tendo o futebol, tudo está bem demais.Vamos nos divertir, mas primeira a obrigação, segunda a devoção, diz a bíblia.
Pedro Cassimiro - Brasília.

QUANTIDADE/QUALIDADE

olhovivo (Outros)

O problema do TRF/3 sempre foi morosidade e falta de qualidade das decisões. Se o primeiro quesito foi equacionado, difícil acreditar que o segundo tenha experimentado algum progresso. Pelo contrário, deverá o TRF/3 continuar o mesmo: decisões sofríveis sob o aspecto jurídico. Isso não tem mutirão que dê jeito.

Comentários encerrados em 22/09/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.