Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Conflito no Egito

Governadores da era Mubarak serão substituídos

O governo interino do Egito pretende retirar alguns dos governadores de províncias nomeados pelo ex-presidente Hosni Mubarak, atendendo a exigências de manifestantes. De acordo com informações da BBC Brasil, publicadas pela Agência Brasil, muitos deles estão insatisfeitos com o ritmo das mudanças durante a transição e acreditam que os militares do governo interino estão protegendo Mubarak e seus aliados.

O anúncio foi feito pelo governo interino egípcio após as forças de segurança terem entrado neste sábado (9/4) em confrontos na Praça Tahrir, centro do Cairo, deixando pelo menos um morto. Centenas de manifestantes continuam acampados no local, centro simbólico dos protestos que levaram à renúncia de Mubarak em fevereiro, depois de quase 30 anos no poder.

O governo interino afirmou que vai usar firmeza e força para retirar os manifestantes da praça. “A Praça Tahrir vai ser esvaziada com firmeza e força para garantir que a vida volte ao normal”, disse o general Adel Emarah, do Conselho Militar egípcio, durante entrevista coletiva.

Entre os manifestantes começam a surgir divisões. Alguns pedem a renúncia de Mohammed Hussein Tantawi, substituto de Mubarak, que ocupa o cargo de líder interino. Outros temem que um maior antagonismo com os militares possa causar mais problemas para o Egito antes das eleições e prejudicar a transição para um governo civil, planejada para 2011.

Revista Consultor Jurídico, 10 de abril de 2011, 18h30

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 18/04/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.