Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Flagrante da PF

Jacó Maciel é preso acusado de crime eleitoral

O deputado estadual Jacó Maciel (PDT-PB) foi preso neste sábado (2/10) sob suspeita de compra de votos. A Polícia Federal encontrou com ele R$ 52,9 mil em dinheiro. No quarto de um hotel de Campina Grande, interior paraibano, onde o parlamentar estava hospedado, foram apreendidas listas com nomes e apelidos de eleitores. De acordo o portal Último Segundo, nas listas constavam os valores que supostamente seriam destinados a cada um.

Segundo reportagem do site, a Polícia Federal investiga se o dinheiro seria destinado à compra de voto. O delegado Marcelo Bessa informou em entrevista ao Último Segundo que há indícios de que o deputado praticou e iria praticar compra de voto. “Também encontramos recibos e notas fiscais de compra de material de construção. Vamos analisar o material. À primeira vista, há indícios da destinação de dinheiro também para estes fins”.

Maciel é aliado do candidato do PSB ao governo da Paraíba, Ricardo Coutinho, e teve a candidatura à reeleição barrada pela Lei da Ficha Limpa. Ele negou que o dinheiro seria usado para a compra de voto.

Revista Consultor Jurídico, 2 de outubro de 2010, 17h01

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 10/10/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.