Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Conversa com defensor

Ex-secretário do DF terá de passar por vistoria

Preso há 42 dias acusado de participar de suborno de uma das testemunhas do esquema de corrupção no governo Arruda, o ex-secretário de Comunicação do Distrito Federal Wellington Moraes terá que ficar sem roupas e passar por uma vistoria de agentes da Polícia Federal antes e depois de se encontrar com seus advogados. A informação é da Folha Online.

A determinação é do ministro do Superior Tribunal de Justiça, Fernando Gonçalves, que é responsável pelas investigações sobre o suposto esquema de arrecadação e pagamento de propina. Em um despacho sobre o pedido dos advogados para não serem vistoriados na Papuda, Gonçalves determinou que o ex-secretário fique "desnudo" antes de falar com seus defensores. Na decisão, o ministro ainda estabeleceu que os advogados sejam vitoriados na entrada, caso levem pastas. O pedido da defesa era para que não houvesse qualquer tipo de vistoria.

Moraes vai depor, na segunda-feira (29/3), sobre o suposto esquema de arrecadação e pagamento de propina que derrubou o ex-governador José Roberto Arruda, que também prestará esclarecimentos sobre o caso no mesmo dia. Moraes é acusado de ser um dos interlocutores de Arruda na tentativa de suborno do jornalista Edson dos Santos, o Sombra. Por decisão do STJ, Moraes, Arruda e mais cinco aliados foram presos por obstruírem as investigações.

Revista Consultor Jurídico, 26 de março de 2010, 21h20

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 03/04/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.