Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Nova direção

Gagliardi toma posse na Escola Paulista da Magistratura

Por 

O desembargador Pedro Gagliardi assume, nesta segunda-feira (1º/3), a direção da Escola Paulista da Magistratura. Ele vai ocupar a cadeira deixada pelo desembargador Antonio Rulli Júnior. A solenidade está prevista para às 17h, no auditório da sede da Escola, na rua da Consolação, 1483. Gagliardi será o 10º diretor da instituição, cargo que já foi ocupado, por exemplo, pelo ministro do STF Cezar Peluso.

Gagliardi é paulistano, do bairro do Cambuci. Formou-se em Direito pela Faculdade do Largo de São Francisco, em Administração Pública (Fundap-FGV) e em Engenharia de Sistemas (USP). Mestre e doutor em Direito Penal pela Universidade de São Paulo, foi advogado, delegado de Polícia e, em 1970, ingressou na magistratura. Hoje, é membro da 15ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, turma especializada em crimes praticados por prefeitos vice-previstos e funcionários públicos.

Também toma posse o vice-diretor, desembargador Armando Toledo, e os integrantes do conselho consultivo e de programas, desembargadores Antonio Carlos Malheiros, Oliveira Santos, José Raul Gavião de Almeida, Maurício Vidigal, Oscarlino Moeller e Walter Guilherme e o juiz Regis de Castilho Barbosa Filho. A nova diretoria da Escola foi eleita, em dezembro, pelos integrantes do Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo.

A EPM é o braço acadêmico do Judiciário paulista, responsável pela formação e atualização dos magistrados estaduais. Entre suas atividades se destacam a organização de cursos de preparação à carreira de juiz, de iniciação funcional para novos magistrados, de extensão e atualização, de altos estudos, seminários, simpósios e painéis.

A Escola foi criada pela Resolução nº 24/88. Sua atuação trilha dois caminhos: a formação continuada de magistrados e os cursos abertos à comunidade jurídica (pós-graduação lato sensu, extensão universitária, cursos rápidos, seminários, palestras e outros eventos). Os cursos são oferecidos de forma presencial e a distância e enfocam as inovações legislativas e temas de interesse para profissionais de diversas áreas de atuação.

A história atual mostra uma grande evolução no serviço prestado pela Escola Paulista da Magistratura, principalmente no que se refere aos cursos de especialização. No ano de 2000, a EPM recebeu autorização do Conselho Estadual de Educação para ministrar cursos de pós-graduação lato sensu. A implantação desses cursos exigiu da Escola sua ampliação física.

 é repórter da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 1 de março de 2010, 9h24

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 09/03/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.