Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Direito de resposta

Coligação de Dilma vai ao TSE contra a Veja

Mais uma vez, a coligação “Para o Brasil Seguir Mudando”, da candidata à presidência Dilma Rousseff, protocolou no Tribunal Superior Eleitoral pedido de direito de resposta contra a revista Veja. Os autores argumentaram que a publicação traz informações inverídicas sobre a existência de um grupo de inteligência da campanha da candidata à presidência Dilma Rousseff. O corpo seria responsável pela produção de dossiês contra o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

De acordo com os autores, na reportagem “A quem serve a Receita”, presente na edição 2.715 da revista, há a afirmação de que o suposto grupo existe de fato e que sua atuação transgride a liberdade constitucional de informação. Os advogados da coligação disseram que a Veja “afirmou ter revelado algo que em verdade não o fez”. Eles também relembraram que, na edição 2.167 da mesma publicação, a Veja já teria veiculado a notícia de que Dilma não concordava com a produção de dossiês, tendo até dado “ordem para não se fazer nado do gênero, sob risco de demissão”.

O último pedido de direito de resposta, protocolado pela coligação e pelo PT na última ter-feira (27/7) se deu em razão de reportagem publicada na mesma edição da revista, na qual há a afirmação de que partido e narcoterroristas estariam ligados. Com informações da Assessoria de Comunicação do TSE.

Revista Consultor Jurídico, 29 de julho de 2010, 16h27

Comentários de leitores

2 comentários

Tem mais é que acusar

JCláudio (Funcionário público)

Então, tem mais é que mostrar o quanto os Petralhas são bandidos e cretinos. Quebram siligio bancário e Fiscal das pessoas e depois dizem que não fizeram nada. Usam testa de ferro para emcobrir falcatruas. Ainda tem bobão acreditando que eles tem razão e dizem a verdade. Um dia os Narcopetista estarão dentro de nossas casas e quero ver como vamos sair desta. Já que os membros do PT tem uma certa simpatia pela Farc, tanto é assim que arrumaram um emprego (cabide de emprego) para uma mulher de um membro da Farc chamado ex-padre Oliverio Medina, acolhido pelo governo Lula como "refugiado", foi homenageado com a nomeação de sua mulher, Maria Slongo, para um cargo na Secretaria de Pesca da presidência da República, após ter sido requisitada pela então ex-ministra Dilma Rousseff (Casa Civil). Esta nomeação está publicada no DOU. Será que seria uma inverdade? Os quadrúpedes de plantão estão em pavorosa com as informações que a Revistona divulga. E ainda, os apedeutas tem a capacidade de dizer que não sabem, não viram e nem ouviram nada, que tudo não passa de insídia da oposição. Lugar de cretino, bandido, traficante e assassino é na cadeia.

Finalmente

Flávio G,C, (Outros)

Se a revista acusa um partido inteiro e o mesmo limita-se a somente rebater e pronto, isso é quase atestado de culpa.
Qualquer pessoa difamada deve acionar a Justiça, independente do difamador ser um veículo de mídia ou não.

Comentários encerrados em 06/08/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.