Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Busca de lar

País tem quase 8 mil crianças e jovens para adoção

Existem hoje no Brasil 7. 949 crianças aptas a serem adotadas. Ou seja, se encontram destituídas do poder familiar. Os dados, referentes ao dia 3 de dezembro de 2010, indicam também que há 30.378 pretendentes à adoção, já cadastrados. Os dados são do último balanço do Cadastro Nacional de Adoção (CNA), feito pela Corregedoria Nacional de Justiça, do Conselho Nacional de Justiça.

São Paulo permanece na liderança como o estado com maior número de pretendentes à adoção: 8.020 para 1.538 crianças e adolescentes cadastradas. Já o Espírito Santo lidera em número de crianças e adolescentes à espera de uma nova família: são 2.194 para 493 candidatos a pais, no estado. Já o Distrito Federal indica uma relação mais equilibrada: são 522 pretendentes para 209 crianças aptas à adoção.

O Cadastro Nacional de Adoção foi criado em abril de 2009 para facilitar as adoções. Por meio desse instrumento, os juízes das varas da infância e da juventude recebem informações unificadas sobre os procedimentos de adoção e podem dar agilidade ao processo de adoção. O Cadastro possibilita ainda a implantação de políticas públicas na área. Com informações da Agência CNJ de Notícias.

Revista Consultor Jurídico, 23 de dezembro de 2010, 9h30

Comentários de leitores

2 comentários

burocracia é tanta que estimula a "adoção à brasileira"

daniel (Outros - Administrativa)

burocracia é tanta que estimula a "adoção à brasileira".
É provável que haja mais adotados pelo via da adoção à brasileira do que pela via judicial.

agilidade, nada....

cristina - advogada (Advogado Associado a Escritório - Civil)

Mais de 30 mil pretendentes, quase 4 vezes o número de crianças à espera de adoção. Como justificar a espera de quase 4 anos??????? Só cadastrar não resolve nada...

Comentários encerrados em 31/12/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.