Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Eleições 2010

Marina pede direito de resposta contra PSTU

Candidata à presidência da República, Marina Silva (PV) entrou com uma representação no Tribunal Superior Eleitoral contra o Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU). Ela pede direito de resposta pelo tempo de um minuto no horário de propaganda gratuita na TV sob a alegação de a legenda ter ofendido sua honra ao associá-la à opressão contra a mulher. O relator é o ministro Henrique Neves.

Segundo a candidata, a propaganda do PSTU, após abordar a questão da violência contra a mulher e criticar a supressão das cotas e da denúncia por racismo no Estatuto da Igualdade Racial, afirma que “Dilma e Marina estão a serviço dos que oprimem. Não basta ser mulher”.

“Sem que indicasse qualquer ato concreto que justificasse a crítica, o partido representado [PSTU] atinge Marina Silva não só por indispô-la com as mulheres em geral, mas principalmente por insinuar que nega sua origem e sua raça, o que não se pode admitir”, afirmam os advogados da candidata.

A candidata também quer que a resposta seja divulgada no site do partido, que também veiculou os programas.  Além disso, pede liminar que proíba o PSTU de exibir a propaganda considerada ofensiva, ou similar, no rádio, na TV ou na internet. Com informações da Assessoria de Imprensa do TSE.

RP 259.602

Revista Consultor Jurídico, 27 de agosto de 2010, 21h28

Comentários de leitores

1 comentário

Liberdade com responsabilidade!

Igor M. (Outros)

Caso seja isso que realmente aconteceu (e não duvido muito)... torço para que consiga o direito de resposta!

Comentários encerrados em 04/09/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.