Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Vigília na Câmara

Agentes penitenciários pressionam deputados

Policiais fazem manifestação pela aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 308/04 que regulamenta a carreira dos servidores da área penitenciária (inspetores e agentes) e cria a Policia Penal - José Cruz/ABr

Cerca de 200 agentes penitenciários de vários estados fazem uma vigília no Salão Verde da Câmara como forma de pressionar os deputados pela aprovação da PEC 308/04, que cria a Polícia Penal. Segundo o diretor da Federação Brasileira dos Agentes Penitenciários Cláudio Viana, líderes do movimento deverão se reunir no fim da tarde desta quarta-feira (18/8) para discutir a possibilidade de uma greve nacional. A notícia é da Agência Câmara.

Viana criticou a demora na votação da PEC, que está na dependência de acordo de líderes para inclusão na pauta do Plenário. "A PEC não implica aumento de custos e não fala em piso salarial. Nós estamos requerendo apenas uma nova organização do sistema penitenciário brasileiro e a institucionalização da carreira penitenciária", afirmou. Para Viana, a aprovação da proposta seria uma maneira de profissionalizar a carreira e “evitar que ela continue sob influência de facções criminosas”.

Na noite desta terça-feira (17/8), dezenas de policiais militares, bombeiros e agentes penitenciários invadiram o Salão Verde. Eles também querem a aprovação da PEC 300/08, que cria o piso salarial nacional para os policiais e bombeiros.

Policiais fazem manifestação pela aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 308/04 que regulamenta a carreira dos servidores da área penitenciária (inspetores e agentes) e cria a Policia Penal - José Cruz/ABr

Os manifestantes esperavam a aprovação das propostas nesta terça-feira, mas como não houve votação no plenário, eles decidiram ficar acampados no Salão Verde até que as propostas sejam aprovadas. Antes da invasão, os policiais e agentes estavam concentrados na porta do corredor que dá acesso ao plenário. Depois de muito empurra-empurra, eles entraram ao grito de "A Casa é nossa".

A Direção Geral da Câmara informou que os manifestantes vão poder ficar no Salão Verde até quando quiserem.

Revista Consultor Jurídico, 18 de agosto de 2010, 18h29

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 26/08/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.