Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Casta e castidade

Colunista é proibido de fazer sátiras com atriz

O jornalista José Simão está proibido de publicar, em qualquer meio de comunicação, sátiras sobre a atriz Juliana Paes, da TV Globo. A multa é de R$ 10 mil por nota publicada ou veiculada na imprensa. A determinação, em liminar, é do juiz João Paulo Knaack Capanema, do Juizado Especial Cível da Barra da Tijuca. Cabe recurso.

Juliana Paes alega que Simão, por conta da experiência vivida por sua personagem Maya na novela “Caminho das Índias”, vem publicando textos que ultrapassam os limites da ficção experimentada pela personagem, o que tem repercutido sobre a honra e a moral da atriz.

Em uma de suas sátiras, o colunista diz que Juliana não é nada casta. A comparação é um trocadilho com o substantivo casta que tanto pode ser relativo ao sistema de organização política indiano retratado na novela quanto à castidade.

“O fato da personagem vivida por Juliana na novela ter se desvirtuado dos costumes e tradições de sua família e da religião hindu ao se envolver com um homem antes do casamento e com ele ter tido um filho, e por isso dar motivos para ser tida pelos seus semelhantes como impura, traidora, etc., e finalmente perder a sua “casta” na sociedade, não confere ao jornalista réu o direito de ofender a moral da mulher Juliana Couto Paes, seu marido e sua família”, ressaltou o juiz. Com informações da Assessoria de Imprensa do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Revista Consultor Jurídico, 16 de julho de 2009, 18h40

Comentários de leitores

17 comentários

MAGIST_2008

VINÍCIUS (Advogado Autônomo)

Oi Excelência, o senhor leu o que um Promotor de Justiça escreveu sobre tua resposta a meu humilde texto?
Por favor, se for me responder e estiver em horário de trabalho, cumpra aí,primeiramente, tuas tarefas e me responda de tua casa, porque é feio ficar usando a máquina pública para interesses pessoais.
Aliás, nem sei se tu é Juiz, mas se for, espero que seja um excelente profissional, daqueles que realmente cuidam bem da Constituição da República e não se considera Deus.
Vinícius de ARAGUAÍNA(TO).

MAGIST_2008

VINÍCIUS (Advogado Autônomo)

Oi Excelência, o senhor leu o que um Promotor de Justiça escreveu sobre tua resposta a meu humilde texto?
Por favor, se for me responder e estiver em horário de trabalho, cumpra aí,primeiramente, tuas tarefas e me responda de tua casa, porque é feio ficar usando a máquina pública para interesses pessoais.
Aliás, nem sei se tu é Juiz, mas se for, espero que seja um excelente profissional, daqueles que realmente cuidam bem da Constituição da República e não se considera Deus.
Vinícius de ARAGUAÍNA(TO).

Ridículo.

Pereira da Silva (Advogado Associado a Escritório)

Rídí
culo.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 24/07/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.