Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Dívida em dia

Romário é liberado após pagar pensão alimentícia

O ex-jogador Romário foi libertado, nesta quarta-feira (15/7), depois de passar a noite em uma delegacia do Rio de Janeiro por atrasar o pagamento de pensão alimentícia, segundo a polícia.

Romário participou nesta tarde de uma audiência com o juiz que decretou sua prisão no Fórum da Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. A audiência durou cerca de 45 minutos e contou com a participação da ex-mulher de Romário e da filha do casal, Moniquinha. O ex-jogador teria pago a dívida de cerca de R$ 90 mil à primeira mulher, Mônica Santoro, para conseguir a liberdade, segundo a polícia. As informações são do portal G1.

A imprensa foi proibida de entrar no local e Romário, a filha e a ex-mulher saíram sem dar entrevistas. Tanto na saída da delegacia quanto do Fórum, o ex-atacante sorriu para repórteres e fotógrafos.

Romário foi detido na terça-feira e passou a noite numa delegacia da Barra da Tijuca por não ter pago a pensão alimentícia dos filhos Moniquinha e Romarinho.

O campeão mundial com a seleção brasileira em 1994 dividiu uma cela com outros dois detentos, também presos por não pagar pensão alimentícia. O mandado de prisão foi expedido pelo juiz Antonio Aurélio Duarte, da 2ª Vara de Família do Tribunal de Justiça do Rio, regional Barra da Tijuca.

Em 2004, Romário já havia sido detido por problemas no pagamento de pensão alimentícia aos dois filhos que tem com Mônica Santoro.

Revista Consultor Jurídico, 15 de julho de 2009, 19h00

Comentários de leitores

181 comentários

Moderação

Ruy Faria (Técnico de Informática)

Que sistema de moderação de comentários é esse que permite que um ignorante patético replique seu comentário 178 VEZES ??????

Absurdo?

Ruy Faria (Técnico de Informática)

Absurdo é alguem se intitular "professor" e gritar dezenas de vezes o mesmo comentário infeliz.
Conta a novidade ao colega : quem descumpre a lei ou uma decisão judicial é criminoso. E o rigor da lei deve ser aplicado àqueles que se acreditam acima dela.
O pai que não paga pensão descumpre além de uma obrigação MORAL de zelar pelo bem-estar integral de seus filhos, ainda que sob a guarda da mãe, também tem obrigação LEGAL pois uma decisão judicial estabeleceu os valores que devem ser pagos e reajustados de forma a atender às necessidades dos menores.
O self-proclaimed "professor" assemelha-se a esses pais odiosos que proferem aos gritos que a miserável pensão que depositam esporadicamente é uma "fortuna", como se após a separação os filhos nao precisassem mais de um lar, de comida, de estudo, de roupas e de lazer. É daqueles que odiosamente dizem "está com a mãe, ela que se vire! Não dou um centava àquela **** "
Criar os filhos e garantir os meios de subsistência é OBRIGAÇÃO de ambos, pai e mãe, e aquele que se esquiva da responsabilidade é criminoso.
As contas tem data de vencimento cabíveis de multas, juros, penhoras e afins. Porque pais mesquinhos e odiosos se acham no direito de pagar quanto quiserem e quando quiserem ???
Bom saber que existe justiça eficiente neste segmento do direito e pensamentos patéticos como o seu podem ser facilmente calados.

Absurdo?

Ruy Faria (Técnico de Informática)

Absurdo é alguem se intitular "professor" e gritar dezenas de vezes o mesmo comentário infeliz.
Conta a novidade ao colega : quem descumpre a lei ou uma decisão judicial é criminoso. E o rigor da lei deve ser aplicado àqueles que se acreditam acima dela.
O pai que não paga pensão descumpre além de uma obrigação MORAL de zelar pelo bem-estar integral de seus filhos, ainda que sob a guarda da mãe, também tem obrigação LEGAL pois uma decisão judicial estabeleceu os valores que devem ser pagos e reajustados de forma a atender às necessidades dos menores.
O self-proclaimed "professor" assemelha-se a esses pais odiosos que proferem aos gritos que a miserável pensão que depositam esporadicamente é uma "fortuna", como se após a separação os filhos nao precisassem mais de um lar, de comida, de estudo, de roupas e de lazer. É daqueles que odiosamente dizem "está com a mãe, ela que se vire! Não dou um centava àquela **** "
Criar os filhos e garantir os meios de subsistência é OBRIGAÇÃO de ambos, pai e mãe, e aquele que se esquiva da responsabilidade é criminoso.
As contas tem data de vencimento cabíveis de multas, juros, penhoras e afins. Porque pais mesquinhos e odiosos se acham no direito de pagar quanto quiserem e quando quiserem ???
Bom saber que existe justiça eficiente neste segmento do direito e pensamentos patéticos como o seu podem ser facilmente calados.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 23/07/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.