Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Valor do processo

Lei que exige depósito prévio para recurso é suspensa pelo STF

O Supremo Tribunal Federal suspendeu, nesta quarta-feira (29/10), o artigo 7º da Lei 6.816/07, do estado de Alagoas, que exigia o depósito recursal para entrar com recurso cível nos juizados especiais do estado.

O ministro Menezes Direito explicou que a norma exige depósito prévio, no valor total da condenação, como condição para o recurso. A OAB, que ajuizou a Ação Direta de Inconstitucionalidade, alega que a lei fere os artigos 5º, incisos LIV e LV, e 22, inciso I da Constituição Federal. O ministro decidiu pela concessão da liminar e foi seguido por unanimidade.

No começo do mês, o STF reconheceu a repercussão geral na discussão sobre depósito prévio para recurso administrativo. Com ela, os tribunais terão de aplicar o entendimento consolidado de que é inconstitucional a exigência do depósito, e não subirão mais recursos sobre o assunto ao STF.

A corte já possui jurisprudência pacificada de que a garantia constitucional da ampla defesa vai contra a necessidade de pagamento prévio para recorrer administrativamente.

A decisão de aplicar a repercussão geral foi tomada na apreciação de uma questão de ordem levantada no Agravo de Instrumento 698.626, da União contra decisão do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (SP e MS).

A ministra Ellen Gracie, relatora, chegou a propor a edição de uma Súmula Vinculante sobre o assunto, mas, diante de ponderação do ministro Marco Aurélio de que seria mais prudente julgar primeiro o Recurso Extraordinário, a votação da sua proposta foi adiada.

ADI 4.161

Revista Consultor Jurídico, 30 de outubro de 2008, 0h00

Comentários de leitores

2 comentários

Essa exigencia ridicula e abusiva continua exis...

ACUSO (Advogado Autônomo - Dano Moral)

Essa exigencia ridicula e abusiva continua existindo no ambito da Justiça do Trabalho. Necessario se faz que a mesma ação de inconstitucionalidade seja promovida e recebida pelo STF, da mesma forma !

Agora o STF precisa eliminar o depósito prévio...

Vianna (Advogado Autônomo)

Agora o STF precisa eliminar o depósito prévio dos recursos sindicais, que tramitam nas varas trabalhistas, pois que não guardaam qualquer relação com os depósitos prévios que tutelam as relações trabalhistas.A questão sindical diz respeito entre o sindicato patronal e a categoria econômica. Enquanto a trabalhista, tutela o interesse do hipossuficiente, como garantia social contra recursos protelatórios. São questões candentes, e que precisam ser conhecidas.

Comentários encerrados em 07/11/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.